Governo do Distrito Federal
Maria da Penha ONLINE Governo do Distrito Federal
11/12/23 Ă s 11h51 - Atualizado em 27/12/23 Ă s 18h38

🚹📉 NĂșmero de homicĂ­dios em novembro Ă© o menor em mais de duas dĂ©cadas

Por Adriana Machado, da Ascom SSP/DF

 

Desde o inĂ­cio do ano, a Secretaria de Segurança PĂșblica do DF (SSP/DF) vem consolidando sua nova polĂ­tica pĂșblica, que tem como preceito a integralidade nas açÔes, o DF Mais Seguro – Segurança Integral, que envolve forças de segurança, ĂłrgĂŁos de governo e sociedade civil na elaboração de projetos e açÔes. Entre elas, a ampliação do videomonitoramento, que foi implementada em mais cinco regiĂ”es administrativas ao final deste ano – Lago Sul e Norte, ParanoĂĄ, VarjĂŁo e Jardim BotĂąnico –, juntando-se a outras 24 monitoradas em tempo real pelas cĂąmeras instaladas em pontos estratĂ©gicos.

 

 

 

O aperfeiçoamento constante dos processos de gestĂŁo, com o envolvimento da sociedade vem garantido ao Distrito Federal a redução sistemĂĄtica dos crimes contra a vida e contra o patrimĂŽnio, mesmo frente aos recordes histĂłricos de anos anteriores. No acumulado de janeiro a novembro, a redução de homicĂ­dios foi de – 8,6%, na comparação com mesmo perĂ­odo do ano anterior. A queda se manteve no mĂȘs de novembro e, em 2023, foram registrados quatro crimes a menos que em 2022. No Ășltimo mĂȘs houve 17 homicĂ­dios e, no mesmo perĂ­odo do ano passado, foram registrados 21 casos.

 

 

 

 

“O uso da tecnologia, a implementação de polĂ­ticas coordenadas com diversos segmentos de governo e sociedade, assim como investimento em inteligĂȘncia e capacitação, tĂȘm contribuĂ­do para a redução criminal no Distrito Federal. Nosso acompanhamento Ă© constante, diĂĄrio. Temos o desafio de continuar superando os resultados jĂĄ alcançados na redução de homicĂ­dios e crimes contra o patrimĂŽnio, o que tem colocado o DF em posição de destaque nacionalmente”, ressalta o secretĂĄrio de Segurança PĂșblica, Sandro Avelar.

 

“Com apoio do governador Ibaneis Rocha, oficializamos em novembro nosso novo programa de segurança, que nĂŁo sĂł microrregionaliza as açÔes, com base em manchas criminais e estudos de inteligĂȘncia, mas que tambĂ©m ouve os anseios e sugestĂ”es da população, com o objetivo de melhorar a segurança e qualidade de vida de todos”, completa o gestor.

 

 

 

Os crimes violentos letais intencionais (CVLIs) — que englobam homicĂ­dios, feminicĂ­dios, lesĂ”es corporais seguidas de mortes e latrocĂ­nios — tambĂ©m apresentaram o menor nĂșmero dos Ășltimos 24 anos e tambĂ©m no mĂȘs de novembro, quando foram registrados 20 crimes. No acumulado dos onze meses deste ano, a redução chegou a -8,3%. Foram 253 CVLIs neste ano e 276 no ano passado.

 

FeminicĂ­dios

 

Em novembro, foram registrados dois feminicĂ­dios no Distrito Federal. O enfrentamento desse crime Ă© tratado de forma prioritĂĄria pela segurança e ĂłrgĂŁos do Governo do Distrito Federal (GDF). Um dos eixos de atuação do DF Mais Seguro – Segurança Integral Ă© o Mulher Mais Segura. O segmento reĂșne medidas preventivas e tecnolĂłgicas voltadas Ă  proteção da mulher e ao enfrentamento Ă  violĂȘncia domĂ©stica e familiar. O programa possui açÔes de estĂ­mulo Ă  denĂșncia e conscientização do pĂșblico masculino sobre seu papel no enfrentamento Ă  violĂȘncia de gĂȘnero.

 

Em novembro, cinco agressores foram presos por descumprimento de medidas protetivas, por meio da Diretoria de Monitoramento de Pessoas Protegidas (DMPP), da SSP-DF. A Diretoria monitora vĂ­timas e agressores 24 horas por dia.

 

Para o secretĂĄrio-executivo da SSP-DF, Alexandre Patury, estratĂ©gias de prevenção dos crimes de gĂȘnero e do encorajamento de denĂșncias podem contribuir com a redução desse crime: “O enfrentamento Ă  violĂȘncia contra a mulher Ă© prioridade e deve ser enfrentada com uniĂŁo de esforços em polĂ­ticas coordenadas das forças de segurança, ĂłrgĂŁos de governo e sociedade civil. Esta Ă© uma luta de todos. Adotamos açÔes de enfrentamento a todas as formas de violĂȘncia contra a mulher e, principalmente, contra a mais grave delas, que Ă© o feminicĂ­dio”, afirma.

 

AlĂ©m do atendimento ininterrupto nas Delegacias Especializadas no Atendimento Ă  Mulher (DEAM) e em todas as delegacias do DF, denĂșncias podem ser realizadas de forma online; pelo e-mail denuncia197@pcdf.df.gov.br; pelo telefone 197, opção zero; pelo WhatsApp (61) 9 8626-1197; e, ainda, em contato com a PMDF, atravĂ©s do nĂșmero 190.

 

Roubos e furtos

 

Os seis crimes monitorados de forma prioritĂĄria pela secretaria – roubos a transeunte, em transporte coletivo, de veĂ­culo, em comĂ©rcio, em residĂȘncia e o furto em veĂ­culo – apresentaram redução significativa de -19,9% no acumulado dos onze meses. “Esses crimes impactam diretamente na sensação de segurança, sendo prioritĂĄria a redução de cada um deles”, comenta Avelar.

 

De janeiro a novembro, o roubo em transporte coletivo teve a maior redução (-28,8%), passando de 614, ano passado, para 437 este ano. Este Ă© o segundo mĂȘs consecutivo que a redução se mantĂ©m. AlĂ©m de atuaçÔes rotineiras de investigação e policiamento, a SSP-DF realiza uma sĂ©rie de açÔes especĂ­ficas envolvendo as forças de segurança, a Secretaria de Mobilidade (Semob), representantes de empresas de ĂŽnibus, entre outros ĂłrgĂŁos.

 

Em seguida, tambĂ©m no acumulado do ano, os roubos a transeunte tiveram redução de -23,9%. O roubo a residĂȘncia, a comĂ©rcio e de veĂ­culos tiveram redução de, respectivamente, -17,4%, -16,5% e 15,2%. Os furtos em veĂ­culos (quando objetos sĂŁo subtraĂ­dos sem que a vĂ­tima perceba) tiveram redução de -12,1%.

 

A Secretaria de Segurança PĂșblica destaca a importĂąncia do registro de ocorrĂȘncias pela população para apoiar a elaboração de estudos criminais, que monitoram e indicam locais e horĂĄrios de maior incidĂȘncia de cada tipo de crime. Essas informaçÔes sĂŁo fundamentais para o planejamento de estratĂ©gias de policiamento pela PolĂ­cia Militar do DF e para a identificação de grupos especializados pela PolĂ­cia Civil do DF.

 

Edição: Saulo Moreno, da AgĂȘncia BrasĂ­lia e JoĂŁo Roberto, da Ascom SSP/DF

Governo do Distrito Federal