Governo do Distrito Federal
17/11/22 às 17h39 - Atualizado em 17/11/22 às 17h39

🚨Governador formaliza proposta de reajuste de 18% para forças de segurança

Agência Brasília 

 

O governador Ibaneis Rocha formalizou, nesta quinta-feira (17), a proposta de recomposição salarial de 18% para as forças de segurança do Distrito Federal. O documento foi entregue ao ministro da Justiça e Segurança Pública, Anderson Torres, e encaminhado ao Governo Federal para análise.

 

Aprovado, o aumento passará a valer no primeiro semestre de 2023 e afetará mais de 20 mil bombeiros e policiais civis e militares, além daqueles já aposentados | Foto: Renato Alves/Agência Brasília

Presente na reunião, o secretário de Segurança, Júlio Danilo, explica que, aprovado, o aumento começa a valer no primeiro semestre de 2023. A mudança afetará mais de 20 mil bombeiros e policiais civis e militares, além daqueles já aposentados.

 

Em 2019, o GDF conquistou um aumento de 8% para o efetivo. Em 15 de março deste ano, mais uma ação em prol dos policiais e bombeiros. O chefe do Executivo local solicitou ao governo federal um novo reajuste de 10% para as forças de segurança, que, no entanto, não foi aprovado.

“Houve uma frustração em relação a isso. E assim que o governador se elegeu, decidiu pagar a recomposição de 18% de uma vez só. É o compromisso assumido em valorizar o efetivo que nós temos”, salienta o secretário.

 

As remunerações das forças de segurança do DF são pagas por meio de repasse feito pela União ao Fundo Constitucional para gastos com segurança, educação e saúde no DF. Por isso, para que o aumento se concretize, é necessário o aval do Congresso Nacional e do Governo Federal.

 

“Precisa tramitar pelo Planalto, Ministério da Justiça, Ministério da Economia, e depois é encaminhada ao Congresso Nacional”, explica o Danilo. “Aprovada, começamos a pagar”, finaliza.