Governo do Distrito Federal
13/01/23 às 14h29 - Atualizado em 13/01/23 às 14h36

Forças de segurança do DF são homenageadas pelo ministro da Justiça e Segurança Pública

Adriana Machado, Ascom-SSP/DF

 

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Flávio Dino, o interventor federal no Distrito Federal e secretário Executivo de MJSP, Ricardo Cappelli, e o diretor-geral da Polícia Federal, Andrei Rodrigues, homenagearam profissionais envolvidos na Operação de Garantia da Democracia e Preservação do Estado de Direito, realizada após atos antidemocráticos ocorridos no último domingo (8). A solenidade foi realizada na sede do Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP), nesta sexta-feira (13), com a presença dos chefes das forças de segurança do DF e demais autoridades envolvidas na operação.

 

“Fizemos questão de realizar essa cerimônia para agradecer a todos que participaram da ação e para mostrar que a intervenção não foi contra as forças de segurança do DF, mas em apoio ao sistema de segurança e justiça”, ressaltou o ministro, que homenageou Cappelli. “Ele ser o interventor foi  apenas formalização do trabalho que ele já estava realizando, mesmo antes da nomeação. No domingo, quando invadiram as sedes dos Poderes, ele já estava na Esplanada atuando”.

 

Cappelli agradeceu o apoio que tem recebido das forças de segurança desde o último domingo (8). “Agradeço, primeiramente, o ministro Flávio Dino, do qual conto com apoio e orientação incondicionais, que são fundamentais. E agradeço também a cada um dos profissionais da Segurança Pública do DF, pois sem eles seria impossível cumprir a missão dada pelo presidente Lula”.

 

A comandante-geral do Corpo de Bombeiros Militar do DF (CBMDF), coronel Mônica Miranda, foi a primeira a ser homenageada pelo interventor. “Desde domingo conto com o apoio irrestrito da comandante e de homens e mulheres da corporação. Com postura irretocável, tenho plena confiança na postura da comandante. Uma das cenas mais marcantes foi vê-los marchando pela Esplanada na última quarta-feira (11). Além disso, prestaram todo apoio necessário na Academia Nacional de Polícia, da Polícia Federal, comentou Cappelli.

 

A atuação da Polícia Civil do DF (PCDF) e do Departamento de Trânsito do DF (Detran-DF) também foram apontadas pelo interventor. “Em nome do Delegado-Geral adjunto, Benito Tiezzi, que representa o titular da PCDF, Robson Cândido, e do diretor-geral do Detran, Marcelo Portela, agradeço a todos os profissionais que atuaram e continuam a atuar no DF neste momento”.

 

Cappelli, juntamente do comandante-geral da Polícia Militar do DF (PMDF), coronel Klepter, vão visitar policiais feridos durante os atos antidemocráticos ocorridos na Esplanada. “Vamos visitá-los depois da cerimônia. Tenho plena confiança na PMDF. São os mesmos homens e mulheres que atuaram de forma exemplar e garantiram a segurança durante a posse presidencial, no dia 1º de janeiro”, elogia. “Entendemos que a corporação está chateada, mas vamos fortalecê-la e recuperar a confiança”, completa. O interventor falou, ainda, da iniciativa da corregedoria da corporação em verificar a conduta inadequada de policiais militares. “Sem solicitarmos, o órgão já deu início ao processo para averiguar esses comportamentos”, finalizou.