Governo do Distrito Federal
Maria da Penha ONLINE Governo do Distrito Federal
20/06/24 Ă s 10h56 - Atualizado em 20/06/24 Ă s 10h58

📊 BrasĂ­lia Ă© a segunda capital mais segura do paĂ­s, aponta Atlas da ViolĂȘncia 2024

 

Mais uma vez, BrasĂ­lia aparece entre as capitais mais seguras do paĂ­s. Segundo o levantamento do Atlas da ViolĂȘncia 2024, do Instituto de Pesquisa EconĂŽmica Aplicada (Ipea), a capital federal tem a segunda menor taxa de homicĂ­dio: 13%. A cidade sĂł perde para FlorianĂłpolis (8,9%), capital de Santa Catarina. Os dados se referem ao ano de 2022. Salvador (BA), MacapĂĄ (AP) e Manaus (AM) figuram entre as capitais com o maior nĂșmero de assassinatos.

 

Segundo o Atlas da ViolĂȘncia 2024, a taxa de homicĂ­dios em BrasĂ­lia teve queda de 13% em 2022 | Foto: Joel Rodrigues/ AgĂȘncia BrasĂ­lia

 

A pesquisa tambĂ©m avaliou os Ă­ndices entre 2012 e 2022. Durante esse perĂ­odo de dez anos, a capital federal apresentou redução das ocorrĂȘncias do crime ano a ano. Se em 2012 foram registrados 961, em 2022, os casos caĂ­ram para 365, uma redução de 62%.

 

“A segurança no Distrito Federal Ă© algo que nos orgulha. NĂłs estamos reduzindo os Ă­ndices de criminalidade na nossa cidade a cada momento. A cada ano que avaliamos, temos menores Ă­ndices de criminalidade”, afirma o governador Ibaneis Rocha.

 

O secretĂĄrio executivo de Segurança PĂșblica, Alexandre Patury, reforçou que a queda tem sido uma tendĂȘncia dos Ă­ndices criminais no DF. “O mais importante Ă© que esses dados revelam uma tendĂȘncia de diminuição consciente dos casos de homicĂ­dio em BrasĂ­lia”, destaca.

 

Segundo o Balanço Criminal, da SSP-DF, a capital registrou o menor Ă­ndice de homicĂ­dio dos Ășltimos 47 anos | Foto: Paulo H. Carvalho/ AgĂȘncia BrasĂ­lia

 

AlĂ©m disso, corroboram com os dados do Balanço Criminal, da Secretaria de Segurança PĂșblica do Distrito Federal (SSP-DF). Segundo o levantamento local, no ano passado, a capital registrou o menor Ă­ndice de homicĂ­dio dos Ășltimos 47 anos. A expectativa Ă© de que em 2024 um novo recorde pode ser atingido, jĂĄ que os dados de 2024 revelam uma redução 21,8% nos cinco primeiros meses em relação a 2023. AlĂ©m disso, o balanço mostra que o DF atingiu o menor nĂșmero de vĂ­timas do crime em 25 anos.

 

AçÔes de combate

A redução dos assassinatos no Distrito Federal Ă© resultado das açÔes do Governo do Distrito Federal (GDF) em combate Ă  violĂȘncia. A atuação conjunta e efetiva das forças de segurança Ă© um dos pontos levantados pelo secretĂĄrio executivo de Segurança PĂșblica, bem como a articulação envolvendo a sociedade civil e os Conselho ComunitĂĄrio de Segurança (Consegs).

 

“Quando vocĂȘ tem uma equipe do Corpo de Bombeiros atuante e um Samu ĂĄgil, vocĂȘ pode ter eventualmente o aumento do nĂșmero de tentativas, porque vocĂȘ consegue atender aquela vĂ­tima, mas isso resulta na diminuição dos homicĂ­dios. EntĂŁo, nĂŁo Ă© sĂł a polĂ­cia que reduz criminalidade. É o Detran, por exemplo, fazendo blitz. A integração e a integralidade tĂȘm sido determinantes”, complementa Patury.

 

AlĂ©m da atuação conjunta das forças de segurança, cada uma delas reforça as prĂłprias açÔes para ter mais efetividade. Na PolĂ­cia Militar do Distrito Federal (PMDF), a grande diferença nos Ășltimos anos foi a melhor distribuição do efetivo nas ruas. A volta do funcionamento 24 horas das delegacias de polĂ­cia Ă© outro elemento de impacto no combate Ă  criminalidade, do ponto de vista da PolĂ­cia Civil do Distrito Federal (PCDF).

 

Para o secretĂĄrio executivo da pasta, o investimento do GDF em polĂ­ticas pĂșblicas de cunho social tambĂ©m tem sido fundamental para a queda dos homicĂ­dios. “Estamos diminuindo os casos de forma consistente, mas isso nĂŁo depende sĂł da Segurança PĂșblica, mas com educação, inserção no mercado de trabalho e questĂ”es sociais. Muitos homicĂ­dios ocorrem em virtude do trĂĄfico de drogas, de acerto de contas e envolvendo coisas ilĂ­citas”, completa.

 

Por AgĂȘncia BrasĂ­lia

 

Governo do Distrito Federal