Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
2/04/13 às 15h47 - Atualizado em 29/10/18 às 12h39

Veja as principais notícias desta terça-feira, dia 02

COMPARTILHAR

Bombeiros e servidores do Detran terão bônus por armas recolhidas no DF

A Secretaria de Segurança Pública informou que os servidores do Corpo de Bombeiros e do Detran também receberão gratificação em dinheiro por pelas armas de fogo que recolherem nas áreas centrais de Brasília.

Quando a medida foi anunciada, em fevereiro deste ano, a pasta disse que apenas policiais receberiam o bônus. Sem regulamentação, a norma ainda não tem previsão para entrar em vigor.

De acordo com a pasta, os valores pagos vão variar de R$ 400 a R$ 1,2 mil. O maior bônus é para armas como fuzis e metralhadoras.

O patrulhamento deverá contar com reforço de 250 policiais militares. Entre as áreas monitoradas estarão Rodoviária do Plano Piloto e as quadras comerciais das asas Norte e Sul. A primeira fase, informou a secretaria, deve durar 45 dias.

Operação Asas

A bonificação faz parte da Operação Asas, deflagrada com o objetivo de intensificar a prevenção de crimes em locais com grande circulação de pessoas. De acordo com o secretário Sandro Avelar, a gratificação é uma maneira de remunerar os policiais pela produtividade e a incentivá-los, já que as operações representam risco para eles.

A Operação Asas foi lançada em fevereiro. Nela estão previstas ações preventivas contra crimes registrados nas asas Sul e Norte, áreas centrais de Brasília, e principalmente, no Parque da Cidade.

A secretaria informou que no ano passado os policiais recolheram cerca de 2,5 mil armas e que 80% delas eram revólveres. Também segundo a pasta, aproximadamente 80% dos homicídios que ocorrem no DF são praticados com armas de fogo.

Os valores:

Revólver – R$ 400 a R$ 900

Pistola – R$ 600 a R$ 900

Espingarda – R$ 700 a R$ 800

Fuzil ou metralhadora – R$ 1.200

 

*Fonte: Clica Brasília

Policia apreende 40kg de maconha, enterrados próximo ao zoológico

A 11ª Delegacia de Polícia (Núcleo Bandeirante) estava há dois meses investigando o caso

Policiais encontraram quatro suspeitos, três maiores e um adolescente, saindo de um matagal com dois tabletes grandes e três porções de maconha. Outras quatro pessoas foram abordadas – elas estariam vigiando o local. Segundo o delegado João Carlos Lossio, os policias entraram na mata fechada e encontraram os locais em que as droga foii enterrada.

Em apenas um saco preto de lixo havia cerca de vinte tabletes; em outra clareira, havia cerca de seis quilos de maconha e em outro ponto encontraram quatro sacos de tabletes divididos em 50g, 100g, 200g, 1/2 kg e uma balança de precisão, pronto para ser comercializado.

O delegado afirma que as apurações continuam em andamento.

*Fonte: Correio Web

DF completa 6 meses sem mortes em faixa de pedestre

Ações educativas reforçam a importância da faixa como item de segurança no trânsito

No mês de abril, quando o Distrito Federal completa 16 anos de respeito ao pedestre na faixa, o Departamento de Trânsito contabiliza seis meses sem mortes em faixa de pedestre: a última ocorreu em 27 de setembro. Além disso, em 2012 houve uma redução de 10% no número de mortes por atropelamento (123) comparado com 2011 (136) e de 17% com relação ao número de pedestres mortos em 2000 (149).

Os dados estão no informativo Pedestres 2012, elaborado pela Gerência de Estatística do Detran e disponível na página da autarquia na internet. A boa notícia resulta da intensificação das campanhas educativas desenvolvidas principalmente a partir do segundo semestre de 2012, que atingiu cerca de 15.580 pessoas, entre condutores e pedestres em todo o DF.

Ao perceber o aumento do número de atropelamentos fatais em faixas de pedestres no decorrer do ano de 2012, as áreas de educação, fiscalização e engenharia iniciaram um trabalho de intensificação de ações voltadas a este dispositivo de segurança, principalmente nas cidades onde os dados estatísticos apontavam as ocorrências: Ceilândia (3), Santa Maria (3) e Guará (1).

No segundo semestre de 2012, foram realizadas campanhas educativas nas faixas de pedestres em todo o DF, abordando cerca de 15.580 condutores e pedestres. Só em Ceilândia, Santa Maria e Guará as campanhas educativas atingiram um público estimado em 6 mil pessoas. Durante todo o ano, o Detran realizou um total de 1.188 apresentações teatrais e jogos educativos com foco no respeito ao pedestre na faixa, alcançando um público de mais de 200 mil pessoas.

Idosos

Em 2012, tanto nos atropelamentos na faixa e fora dela, a maioria das vítimas tinha 60 anos ou mais. Por isso, a Diretoria de Educação iniciou uma palestra educativa dirigida a idosos, onde são abordadas normas gerais de circulação e conduta para pedestres, ciclistas e motoristas com foco nas condições adversas, em especial as causadas pelas condições físicas e motoras de cada indivíduo. Essa palestra está disponível a todas as associações e Administrações Regionais que tenham grupo de idosos.

*Fonte:

Agência Brasília