Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
11/03/19 às 16h50 - Atualizado em 11/03/19 às 18h34

SSP/DF realiza peça e palestra para celebrar o mês da mulher

 

A Companhia de Teatro de Pátria Amada, da Secretaria de Segurança Pública (SSP/DF), apresenta, nesta terça-feira (12), o espetáculo “Baby” – Cena Fórum – para estudantes de escolas públicas de Gestão Compartilhada, órgãos parceiros – como a Secretaria da Mulher e de Educação e forças de segurança –  e servidores da SSP/DF. Após o espetáculo, será realizada a palestra sobre Lei Maria da Penha e Políticas Públicas de Prevenção ministrada pela juíza de Direito de Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher do Riacho Fundo e também Coordenadora do Núcleo Judiciário da Mulher,  Fabriziane Figueiredo Stellet Zapata. O evento terá início às 15 horas.

 

A peça é encenada há sete anos pelos servidores da Subsecretaria de Segurança Cidadã (Susec), que faz parte da SSP/DF – a escrivã da Lívia Fernandez e o agente Sérgio Araújo, ambos da Polícia Civil, o policial militar Genivaldo Sampaio e voluntárias.

Baby é dona de casa e mãe de uma criança de oito anos. Arlindo, o marido, é caminhoneiro. Os problemas na relação do casal tornam-se mais evidentes a partir do momento em que Baby decide trabalhar. Após a decisão da esposa, Arlindo passa a agredi-la psicológica e fisicamente.  O espectador, comovido e indignado, entra em cena para dialogar com o opressor, que passa a ser o “espectador” da peça.

 

“Tentamos causar impacto durante a encenação, para instigar as pessoas a participarem. Esta é a metodologia do tipo de espetáculo, a “cena-fórum”. Já tivemos situações em que o marido opressor chegou a ser xingado”, explicou o policial e ator, Genivaldo Sampaio.

 

A palestra faz parte dos eventos previstos para a Semana da Justiça pela Paz em Casa e Dia Internacional da Mulher.

 

O Programa Justiça pela Paz em Casa é promovido pelo CNJ em parceria com os Tribunais de Justiça estaduais e tem como objetivo ampliar a efetividade da Lei Maria da Penha (Lei n. 11.340/2006), concentrando esforços para agilizar o andamento dos processos relacionados à violência de gênero.

 

Anualmente, o Programa possui três edições: em março – marcando o dia das mulheres -, em agosto – por ocasião do aniversário de sanção da Lei Maria da Penha (Lei n. 11.340/2006) -, e em novembro – quando a ONU estabeleceu o dia 25 como o Dia Internacional para a Eliminação da Violência contra a Mulher.

Criado em 2015, o Justiça Pela Paz em Casa também promove ações interdisciplinares organizadas que objetivam dar visibilidade ao assunto e sensibilizar a sociedade para a realidade violenta que as mulheres brasileiras enfrentam.