gototop





FacebookTwitter

Estrutura

Atualização: 20/11/2017

A Secretaria da Segurança Pública e da Paz Social (SSP/DF), atualmente, possui a estrutura relacionada abaixo, conforme o Decreto nº 38.046, de 08 de março de 2017.

1. GABINETE

Unidade de assessoramento direto ao secretário de Estado, composta pelas seguintes áreas:

1.1. CHEFIA DE GABINETE

1.2. ASSESSORIA ESPECIAL

1.3. ASSESSORIA JURÍDICO-LEGISLATIVA

1.4. ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO

1.4.1. DIRETORIA DE NOVAS MÍDIAS

1.4.2. DIRETORIA DE IMPRENSA

1.4.3. DIRETORIA DE PRODUÇÃO DE CONTEÚDO

1.5. ASSESSORIA DE GESTÃO ESTRATÉGICA E PROJETOS

1.5.1. DIRETORIA DE GESTÃO ESTRATÉGICA E MONITORAMENTO

1.5.2. DIRETORIA DE PROJETOS E CAPTAÇÃO DE RECURSOS

1.6. UNIDADE DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO

1.6.1. DIRETORIA DE INFORMÁTICA

1.6.1.1. GERÊNCIA DE ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS

1.6.1.1.1. NÚCLEO DE ADMINISTRAÇÃO DE DADOS

1.6.1.1.2. NÚCLEO DE DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS

1.6.1.2. GERÊNCIA DE REDE

1.6.1.2.1. NÚCLEO DE INFRAESTRUTURA DE REDE

1.6.1.2.2. NÚCLEO DE SERVIÇO E SEGURANÇA DE REDE

1.6.2. DIRETORIA DE DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO

1.6.2.1. GERÊNCIA DE MONITORAMENTO

1.6.2.2. GERÊNCIA DE RÁDIO E TELECOMUNICAÇÕES

1.7. COMISSÃO PERMANENTE DE DISCIPLINA

1.8. OUVIDORIA

1.9. COMISSÃO PERMANENTE DE TOMADA DE CONTAS ESPECIAL

1.10. UNIDADE DE CONTROLE INTERNO

2. SUBSECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO GERAL 

Unidade de comando, supervisão e apoio técnico-administrativo que deve submeter ao secretário de Estado a apreciação de atos administrativos e regulamentares. Entre outras atribuições, compete à subsecretaria planejar, coordenar, dirigir e executar as atividades de administração financeira e orçamentária, de material, de patrimônio, de recursos humanos, de transportes, de engenharia e arquitetura, de documentação, de serviços gerais e de administração predial. Deve também administrar recursos financeiros, decidir os recursos da Secretaria da Segurança Pública e da Paz Social, promover e acompanhar as licitações. Ainda faz parte das atribuições desta subsecretaria a promoção de programas de capacitação e o treinamento contínuo de pessoas e equipes para as atividades de sua área de competência.

2.1. COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO

2.2. COMISSÃO DE PREGÕES

2.3. COORDENAÇÃO DE ORÇAMENTO, FINANÇAS, CONTRATOS E CONVÊNIOS

2.3.1. DIRETORIA DE EXECUÇÃO DE ORÇAMENTO, FINANÇAS E DO FUNDO PENITENCIÁRIO

2.3.1.1. GERÊNCIA DE ORÇAMENTO, FINANÇAS E FUNDO PENITENCIÁRIO

2.3.1.1.1. NÚCLEO DE EXECUÇÃO CONTÁBIL

2.3.1.1.2. NÚCLEO DE LIQUIDAÇÃO

2.3.1.1.3. NÚCLEO DE PAGAMENTO

2.3.1.1.4. NÚCLEO DE ORÇAMENTO

2.3.1.1.5. NÚCLEO DE ACOMPANHAMENTO FINANCEIRO

2.3.1.1.6. NÚCLEO DE ACOMPANHAMENTO DE AUDITORIAS

2.3.1.1.7. NÚCLEO DE ACOMPANHAMENTO DO FUNDO PENITENCIÁRIO

2.3.1.2. GERÊNCIA DE CONVÊNIOS

2.3.1.2.1. NÚCLEO DE ANÁLISE E ELABORAÇÃO

2.3.1.2.2. NÚCLEO DE ACOMPANHAMENTO E PRESTAÇÃO DE CONTAS

2.3.1.3. GERÊNCIA DE CONTRATOS

2.3.1.3.1. NÚCLEO DE ANÁLISE E ELABORAÇÃO

2.3.1.3.2. NÚCLEO DE ACOMPANHAMENTO, REAJUSTE E REPACTUAÇÃO

2.4. COORDENAÇÃO DE SUPORTE OPERACIONAL

2.4.1. GERÊNCIA DE TRANSPORTE E MANUTENÇÃO DE VEÍCULOS

2.4.1.1. NÚCLEO DE RECUPERAÇÃO

2.4.1.2. NÚCLEO DE MANUTENÇÃO

2.4.1.3. NÚCLEO DE REGISTRO, CONTROLE E ALIENAÇÃO

2.4.1.4. NÚCLEO DE TRANSPORTE

2.4.2. GERÊNCIA DE DOCUMENTAÇÃO E ARQUIVO

2.4.2.1. NÚCLEO DE DOCUMENTAÇÃO

2.4.2.2. NÚCLEO DE ARQUIVO

2.4.3. GERÊNCIA DE ADMINISTRAÇÃO PREDIAL

2.4.3.1. NÚCLEO DE MANUTENÇÃO PREVENTIVA

2.4.3.2. NÚCLEO DE REPAROS

2.5. COORDENAÇÃO DE GESTÃO DE PESSOAS

2.5.1. GERÊNCIA DE GESTÃO DE PESSOAL CIVIL

2.5.1.1. NÚCLEO DE REGISTROS FUNCIONAIS

2.5.1.2. NÚCLEO DE APOSENTADORIAS E PENSÕES

2.5.1.3. NÚCLEO DE MOVIMENTAÇÃO DE PESSOAS

2.5.2. GERÊNCIA DE REGISTROS FINANCEIROS

2.5.2.1. NÚCLEO DE CADASTROS

2.5.2.2. NÚCLEO DE CÁLCULOS

2.5.3. GERÊNCIA DE GESTÃO DE PESSOAL MILITAR

2.6. COORDENAÇÃO DE MATERIAL E PATRIMÔNIO

2.6.1. DIRETORIA DE MATERIAL E PATRIMÔNIO

2.6.1.1. GERÊNCIA DE SUPRIMENTOS

2.6.1.1.1. NÚCLEO DE ALMOXARIFADO

2.6.1.1.2. NÚCLEO DE PATRIMÔNIO

2.7. COORDENAÇÃO DE ENGENHARIA E ARQUITETURA

2.7.1. GERÊNCIA DE PROJETOS E LEVANTAMENTO DE CUSTOS

2.7.1.1. NÚCLEO DE PROJETOS

2.7.1.2. NÚCLEO DE LEVANTAMENTO DE CUSTOS

2.7.2. GERÊNCIA DE ACOMPANHAMENTO E FISCALIZAÇÃO

2.7.2.1. NÚCLEO DE ACOMPANHAMENTO E FISCALIZAÇÃO DE OBRAS

3. SUBSECRETARIA DO SISTEMA DE DEFESA CIVIL 

Responsável por formular diretrizes e políticas de governo para minimizar os riscos de desastres ambientais e sociais. Também deve propor à autoridade competente a decretação ou homologação de situação de emergência e de estado de calamidade pública, quando necessários. Como parte de suas atribuições, a Subsecretaria deve realizar o treinamento da comunidade visando o desenvolvimento das atividades de defesa civil; coordenar as operações de fiscalização integrada do programa de controle da movimentação dos produtos perigosos; promover vistorias e monitorar áreas de risco; intervir ou recomendar a intervenção preventiva, a interdição e a evacuação da população de áreas e de edificações vulneráveis. Ela deve ainda fiscalizar e vistoriar eventos com concentração de público e/ou montagem de estruturas; realizar simulados para treinamento das equipes e aperfeiçoamento dos planos de contingência. 

No que se refere ao uso e à ocupação do solo, a Subsecretaria do Sistema de Defesa Civil deve propor estratégias de planejamento, ordenamento territorial e planejamento ambiental a fim de promover uma adequada ocupação do território. Para a assistência social, a unidade deve propor a destinação de recursos no orçamento do Distrito Federal necessários às ações preventivas de recuperação; apoiar a coleta, distribuição e o controle dos suprimentos para situação de desastres.

3.1. COORDENAÇÃO DE GESTÃO DE RISCOS DE DESASTRES

3.1.1. GERÊNCIA DE ESTUDOS, PESQUISAS E GERENCIAMENTO EM DESASTRES

3.1.1.1. NÚCLEO DE ANÁLISE E ESTUDOS DE AMEAÇAS E DESASTRES

3.1.1.2. NÚCLEO DE AVALIAÇÃO DE VULNERABILIDADE DO SISTEMA

3.1.2. GERÊNCIA DE PROTEÇÃO COMUNITÁRIA I

3.1.2.1. NÚCLEO DE APOIO OPERACIONAL

3.1.3. GERÊNCIA DE PROTEÇÃO COMUNITÁRIA II

3.1.3.1. NÚCLEO DE APOIO OPERACIONAL

3.1.4. GERÊNCIA DE PROTEÇÃO COMUNITÁRIA III

3.1.4.1. NÚCLEO DE APOIO OPERACIONAL

3.1.5. GERÊNCIA DE PROTEÇÃO COMUNITÁRIA IV

3.1.5.1. NÚCLEO DE APOIO OPERACIONAL

3.2. COORDENAÇÃO DE PLANEJAMENTO, MONITORAMENTO E CONTROLE

3.2.1. GERÊNCIA DE ACOMPANHAMENTO

3.2.1.1. NÚCLEO DE MAPEAMENTO DE ÁREAS DE RISCO E GEOPROCESSAMENTO

3.2.1.2. NÚCLEO DE MONITORAMENTO DE RISCOS CLIMÁTICOS E EPIDEMIOLÓGICOS

3.3. COORDENAÇÃO DE OPERAÇÕES

3.3.1. GERÊNCIA DE FISCALIZAÇÃO E VISTORIAS

3.3.1.1. NÚCLEO DE APOIO OPERACIONAL

3.3.2. GERÊNCIA DE CONTROLE E ANÁLISE DE PRODUTOS PERIGOSOS

3.3.2.1. NÚCLEO DE APOIO OPERACIONAL 3.3.3. GERÊNCIA DE REABILITAÇÃO E RECONSTRUÇÃO

3.3.3.1. NÚCLEO DE APOIO OPERACIONAL

3.3.4. GERÊNCIA DE MOBILIZAÇÃO DE RECURSOS OPERACIONAIS

3.3.4.1. NÚCLEO DE APOIO OPERACIONAL

4. SUBSECRETARIA DE INTELIGÊNCIA 

Responsável por planejar, orientar, integrar, supervisionar e coordenar as atividades de inteligência, mantendo um canal técnico interligando-se ao Centro de Inteligência da Polícia Militar, à Divisão de Inteligência Policial da Polícia Civil e ao Centro de Inteligência do Corpo de Bombeiros Militar. Tem como principal função o assessoramento do Secretário de Segurança nos assuntos de Inteligência que é realizado por meio de produção de conhecimento específico. Dentre outras atribuições, à Subsecretaria de inteligência cabe subsidiar a elaboração de diretrizes e de planos operacionais da Subsecretaria Integrada de Operações de Segurança Pública, bem como de outras unidades e órgãos governamentais, quando autorizada pelo Secretário de Segurança.

4.1. COORDENAÇÃO DE INTELIGÊNCIA

4.1.1. GERÊNCIA DE PROJETOS E LOGÍSTICA

4.1.2. GERÊNCIA DE TECNOLOGIA

4.1.3. GERÊNCIA DE INTELIGÊNCIA

4.1.4. GERÊNCIA DE CONTRAINTELIGÊNCIA

4.1.5. GERÊNCIA DE OPERAÇÕES

5. SUBSECRETARIA DE SEGURANÇA CIDADÃ

Área estratégica que conduz a principal política de segurança do DF: o Viva Brasília – Nosso Pacto pela Vida. Seu papel é induzir e acompanhar, no âmbito da Secretaria da Segurança Pública e da Paz Social e em outras esferas administrativas do poder executivo do Distrito Federal, projetos e ações intersetoriais de prevenção e redução dos crimes violentos contra a pessoa e da vulnerabilidade juvenil. Desenvolve ações para a promoção da cultura de paz, integrando as políticas de segurança com as políticas sociais existentes em outros órgãos. À Subsecretaria também cabe potencializar iniciativas da sociedade civil, fortalecendo a interação comunitária e o protagonismo local na solução de problemas comuns. 

Entre suas atribuições está a coordenação de iniciativas de participação e articulação territorial relativas às políticas distritais voltadas à segurança cidadã, como os Conselhos Comunitários de Segurança – CONSEGs e o apoio às políticas para egressos do sistema prisional e que estejam voltadas a alternativas penais. Entre os projetos desenvolvidos pela Subsecretaria de Segurança Cidadã estão Picasso Não Pichava, Esporte à Meia Noite, Oficinas de Cinema para os jovens de Unidades de Atendimento em Meio Aberto, Viva Brasília nas Escolas, Sigo Vivo, Curso de Libras para as Forças de Segurança, entre outros.

5.1. COORDENAÇÃO GERAL DE ARTICULAÇÃO TERRITORIAL

5.1.1. DIRETORIA DE REDE COLABORATIVA LESTE

5.1.2. DIRETORIA DE REDE COLABORATIVA OESTE

5.1.3. DIRETORIA DE REDE COLABORATIVA SUL

5.1.4. DIRETORIA DE REDE COLABORATIVA METROPOLITANA

5.2. COORDENAÇÃO GERAL DE PREVENÇÃO E CULTURA DE PAZ

5.2.1. DIRETORIA DE PREVENÇÃO ÀS VIOLÊNCIAS

5.2.2. DIRETORIA DE PREVENÇÃO À CRIMINALIDADE

5.2.3. DIRETORIA DE SEGURANÇA COMUNITÁRIA

5.3. CENTRAL INTEGRADA DE MONITORAMENTO DAS ALTERNATIVAS PENAIS

5.3.1. DIRETORIA DE MEDIDAS CAUTELARES

5.3.2. DIRETORIA DE ALTERNATIVAS PENAIS

6. SUBSECRETARIA DE OPERAÇÕES INTEGRADAS

6.1. CENTRO INTEGRADO DE COMANDO E CONTROLE REGIONAL

6.1.1. GERÊNCIA DE INTEGRAÇÃO DE OPERAÇÕES COMPLEXAS

6.1.2. GERÊNCIA DE PLANEJAMENTO E MONITORAMENTO DE INTEGRAÇÃO

6.2. COORDENAÇÃO DE OPERAÇÕES DE SEGURANÇA PÚBLICA

6.2.1. GERÊNCIA DE PLANEJAMENTO DE EVENTOS AO PÚBLICO

6.2.1.1. NÚCLEO DE CADASTRO DE EVENTOS

6.2.1.2. NÚCLEO DE CONTROLE DE EVENTOS

6.2.2. GERÊNCIA DE OPERAÇÕES DE PREVENÇÃO CRIMINAL

6.2.2.1. NÚCLEO DE AÇÕES INTEGRADAS DE PREVENÇÃO

6.2.3. GERÊNCIA DE FISCALIZAÇÃO E INTEGRAÇÕES EXTERNAS

6.2.3.1. NÚCLEO DE ACOMPANHAMENTO E AVALIAÇÃO OPERACIONAL

6.3. CENTRAL INTEGRADA DE ATENDIMENTO E DESPACHO

6.3.1. GERÊNCIA DE OPERAÇÕES INTEGRADAS

6.3.2. GERÊNCIA DE ATENDIMENTO E DESPACHO

6.3.2.1. NÚCLEO DE ATENDIMENTO

6.3.2.2. NÚCLEO DE DESPACHO

7. SUBSECRETARIA DE ENSINO E VALORIZAÇÃO PROFISSIONAL 

Responsável por propor, planejar, orientar, coordenar e gerenciar as políticas de ensino e valorização profissional voltados para os servidores e militares do sistema de segurança pública. Tem papel fundamental para desenvolver ações de qualificação e valorização profissional, resultando no aperfeiçoamento das ações da Polícia Militar, da Polícia Civil, do Corpo de Bombeiros Militar, do Departamento de Trânsito, do Sistema de Defesa Civil, do Sistema Penitenciário e demais órgãos vinculados. 

Cabe à Subsecretaria de Ensino e Valorização Profissional promover intercâmbios, parcerias, acordos, ajustes e convênios com entidades nacionais e internacionais no que tange à capacitação e às ações de qualidade de vida dos servidores. Deve ainda coordenar estudos voltados para a implantação de protocolos integrados nos processos de atuação operacional dos agentes de segurança pública e tem a função de propor, executar e acompanhar o plano integrado de ensino e de valorização dos profissionais.  

7.1. COORDENAÇÃO DE ENSINO

7.1.1. GERÊNCIA DE ENSINO

7.1.1.1. NÚCLEO DE ENSINO PRESENCIAL

7.1.1.2. NÚCLEO DE ENSINO À DISTÂNCIA

7.1.2. GERÊNCIA DE PLANEJAMENTO PEDAGÓGICO

7.1.2.1. NÚCLEO DE PLANEJAMENTO PEDAGÓGICO

7.1.3. GERÊNCIA DE PRODUÇÃO DE CONTEÚDO

7.1.3.1. NÚCLEO DE PRODUÇÃO DE DOUTRINA

7.1.3.2. NÚCLEO DE PRODUÇÃO DE PROTOCOLOS

7.2. COORDENAÇÃO DE ARTICULAÇÃO INSTITUCIONAL

7.2.1. GERÊNCIA DE ARTICULAÇÃO INSTITUCIONAL

7.2.1.1. NÚCLEO DE ANÁLISE CURRICULAR

7.2.1.2. NÚCLEO DE APOIO DOCENTE

7.3. COORDENAÇÃO DE VALORIZAÇÃO PROFISSIONAL

8. SUBSECRETARIA DE GESTÃO DA INFORMAÇÃO 

Responsável pela análise da dinâmica e da evolução dos crimes no Distrito Federal, a partir dos registros das ocorrências criminais e do levantamento de informações qualificadas junto à população. Diariamente, produz diagnósticos detalhados que norteiam o trabalho da Polícia Militar, da Polícia Civil, do Corpo de Bombeiro Militar e do Departamento de Trânsito, e, com isso, auxiliam a construção da política pública voltada para a diminuição da criminalidade e da sensação de insegurança. Cabe à Subsecretaria de Gestão da Informação definir e coordenar as políticas de incentivo à produção científica junto a universidades, institutos de pesquisa e sociedade civil, assim como lhe compete planejar e dirigir políticas de aumento da participação social de modo a qualificar a produção de conhecimento em segurança pública. Outra importante atribuição desta Subsecretaria consiste em monitorar e avaliar políticas, programas e projetos da segurança pública para subsidiar um contínuo aperfeiçoamento dos resultados alcançados.

8.1. COORDENAÇÃO DE COLETA E TRATAMENTO DE DADOS

8.1.1. GERÊNCIA DE PADRONIZAÇÃO E QUALIDADE DE DADOS

8.1.2. GERÊNCIA DE GEOPROCESSAMENTO

8.2. COORDENAÇÃO DE ANÁLISE DE FENÔMENOS DE SEGURANÇA PÚBLICA

8.2.1. GERÊNCIA DE PRODUÇÃO ESTATÍSTICA

8.2.2. GERÊNCIA DE PRODUÇÃO E DIFUSÃO DA INFORMAÇÃO

8.3. COORDENAÇÃO DE MONITORAMENTO E AVALIAÇÃO DE POLÍTICAS PÚBLICAS

8.3.1. GERÊNCIA DE MONITORAMENTO DA SITUAÇÃO DA SEGURANÇA PÚBLICA

8.3.2. GERÊNCIA DE ACOMPANHAMENTO DAS AÇÕES DE GOVERNANÇA

8.3.3. GERÊNCIA DE ACOMPANHAMENTO DE POLÍTICAS INTERSETORIAIS

9. SUBSECRETARIA DO SISTEMA PENITENCIÁRIO 

Administra o sistema penitenciário do Distrito Federal, que atualmente conta com seis unidades: Centro de Detenção Provisória, Penitenciária do Distrito Federal I e II, Centro de Internamento e Reeducação – ambos no Complexo Penitenciário da Papuda, além do Centro de Progressão Penitenciária e da Penitenciária Feminina. À Subsecretaria do Sistema Penitenciário compete coordenar e acompanhar a fiel aplicação das normas de execução penal, zelando pelo cumprimento das determinações provenientes da Vara de Execuções Penais do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios. Ela está estruturada em gerências que desenvolvem o planejamento macro operacional do sistema. Cabe à SESIPE expedir normas, estabelecendo a uniformização dos procedimentos das unidades que lhe são subordinadas, além de coordenar as atividades de escolta, manutenção da disciplina, investigação e controle de internos. Ela deve ainda interagir com outros órgãos da administração pública ou privada que tenham ações voltadas a implantação de políticas penitenciárias que proporcionem o cumprimento da legislação de execução penal.

9.1. COORDENAÇÃO GERAL DO SISTEMA PRISIONAL

9.1.1. GERÊNCIA DE APOIO ADMINISTRATIVO

9.1.2. GERÊNCIA DE FISCALIZAÇÃO DE CUSTODIADOS

9.1.3. GERÊNCIA DE SINDICÂNCIAS

9.1.3.1. NÚCLEO DE SINDICÂNCIAS E APURATÓRIOS PRELIMINARES

9.1.4. GERÊNCIA DE INTELIGÊNCIA PENITENCIÁRIA

9.1.4.1. NÚCLEO DE OPERAÇÃO DE INTELIGÊNCIA

9.1.4.2. NÚCLEO DE INTELIGÊNCIA

9.1.4.3. NÚCLEO DE CONTRA-INTELIGÊNCIA

9.1.4.4. NÚCLEO DE INTELIGÊNCIA DA DIRETORIA PENITENCIÁRIA DE OPERAÇÕES ESPECIAIS

9.1.4.5. NÚCLEO DE INTELIGÊNCIA NO CENTRO DE INTERNAMENTO E REEDUCAÇÃO

9.1.4.6. NÚCLEO DE INTELIGÊNCIA NO CENTRO DE DETENÇÃO PROVISÓRIA

9.1.4.7. NÚCLEO DE INTELIGÊNCIA NO CENTRO DE PROGRESSÃO PENITENCIÁRIA

9.1.4.8. NÚCLEO DE INTELIGÊNCIA NA PENITENCIÁRIA I DO DISTRITO FEDERAL

9.1.4.9. NÚCLEO DE INTELIGÊNCIA NA PENITENCIÁRIA FEMININA DO DISTRITO FEDERAL

9.1.4.10. NÚCLEO DE INTELIGÊNCIA NA PENITENCIÁRIA II DO DISTRITO FEDERAL

9.1.5. GERÊNCIA DE CONTROLE ADMINISTRATIVO

9.1.6. GERÊNCIA DE CONTROLE DE INTERNOS

9.1.7. GERÊNCIA DO CENTRO DE OBSERVAÇÃO

9.1.7.1. NÚCLEO DE PSIQUIATRIA

9.1.7.2. NÚCLEO DE PSICOLOGIA

9.1.8. GERÊNCIA DE SAÚDE

9.2. DIRETORIA DE OPERAÇÕES ESPECIAIS

9.2.1. NÚCLEO DE ESCOLTAS

9.2.2. NÚCLEO DE EXPEDIENTE

9.2.3. NÚCLEO DE OPERAÇÕES TÁTICAS E TREINAMENTO

9.2.4. NÚCLEO DE OPERAÇÕES COM CÃES

9.3. CENTRO DE INTERNAMENTO E REEDUCAÇÃO

9.3.1. GERÊNCIA DE ANÁLISE JURÍDICA

9.3.2. GERÊNCIA DE ATIVIDADES DE SEGURANÇA PENITENCIÁRIA

9.3.3. GERÊNCIA DE ADMINISTRAÇÃO PENITENCIÁRIA

9.3.3.1. NÚCLEO DE ARQUIVOS E PRONTUÁRIOS

9.3.3.2. NÚCLEO DE CONSERVAÇÃO E REPAROS

9.3.3.3. NÚCLEO DE EXPEDIENTE

9.3.3.4. NÚCLEO DE SUPRIMENTOS

9.3.4. GERÊNCIA DE ASSISTÊNCIA AOS INTERNOS

9.3.4.1. NÚCLEO DE ASSISTÊNCIA SOCIAL

9.3.4.2. NÚCLEO DE ENSINO E APERFEIÇOAMENTO PROFISSIONAL

9.3.4.3. NÚCLEO DE SAÚDE

9.3.5. GERÊNCIA DE VIGILÂNCIA

9.3.5.1. NÚCLEO DE DISCIPLINA

9.3.5.2. NÚCLEO DE VIGILÂNCIA

9.4. CENTRO DE DETENÇÃO PROVISÓRIA

9.4.1. GERÊNCIA DE ANÁLISE JURÍDICA

9.4.2. GERÊNCIA DE ATIVIDADES DE SEGURANÇA PENITENCIÁRIA

9.4.3. GERÊNCIA DE ADMINISTRAÇÃO PENITENCIÁRIA

9.4.3.1. NÚCLEO DE ARQUIVOS E PRONTUÁRIOS

9.4.3.2. NÚCLEO DE CONSERVAÇÃO E REPAROS

9.4.3.3. NÚCLEO DE EXPEDIENTE

9.4.3.4. NÚCLEO DE SUPRIMENTOS

9.4.4. GERÊNCIA DE ASSISTÊNCIA AOS INTERNOS

9.4.4.1. NÚCLEO DE ASSISTÊNCIA SOCIAL

9.4.4.2. NÚCLEO DE ENSINO E APERFEIÇOAMENTO PROFISSIONAL

9.4.4.3. NÚCLEO DE SAÚDE

9.4.5. GERÊNCIA DE VIGILÂNCIA

9.4.5.1. NÚCLEO DE DISCIPLINA

9.4.5.2. NÚCLEO DE VIGILÂNCIA

9.5. CENTRO DE PROGRESSÃO PENITENCIÁRIA

9.5.1. GERÊNCIA DE ANÁLISE JURÍDICA

9.5.2. GERÊNCIA DE ATIVIDADES DE SEGURANÇA PENITENCIÁRIA

9.5.3. GERÊNCIA DE ADMINISTRAÇÃO PENITENCIÁRIA

9.5.3.1. NÚCLEO DE ARQUIVOS E PRONTUÁRIOS

9.5.3.2. NÚCLEO DE CONSERVAÇÃO E REPAROS

9.5.3.3. NÚCLEO DE EXPEDIENTE

9.5.3.4. NÚCLEO DE SUPRIMENTOS

9.5.4. GERÊNCIA DE ASSISTÊNCIA AOS INTERNOS

9.5.4.1. NÚCLEO DE ASSISTÊNCIA SOCIAL

9.5.4.2. NÚCLEO DE ENSINO E APERFEIÇOAMENTO PROFISSIONAL

9.5.4.3. NÚCLEO DE SAÚDE

9.5.5. GERÊNCIA DE VIGILÂNCIA

9.5.5.1. NÚCLEO DE DISCIPLINA

9.5.5.2. NÚCLEO DE VIGILÂNCIA

9.6. PENITENCIÁRIA I DO DISTRITO FEDERAL

9.6.1. GERÊNCIA DE ANÁLISE JURÍDICA

9.6.2. GERÊNCIA DE ATIVIDADES DE SEGURANÇA PENITENCIÁRIA

9.6.3. GERÊNCIA DE ADMINISTRAÇÃO PENITENCIÁRIA

9.6.3.1. NÚCLEO DE ARQUIVOS E PRONTUÁRIOS

9.6.3.2. NÚCLEO DE CONSERVAÇÃO E REPAROS

9.6.3.3. NÚCLEO DE EXPEDIENTE

9.6.3.4. NÚCLEO DE SUPRIMENTOS

9.6.4. GERÊNCIA DE ASSISTÊNCIA AOS INTERNOS

9.6.4.1. NÚCLEO DE ASSISTÊNCIA SOCIAL

9.6.4.2. NÚCLEO DE ENSINO E APERFEIÇOAMENTO PROFISSIONAL

9.6.4.3. NÚCLEO DE SAÚDE 9.6.5. GERÊNCIA DE VIGILÂNCIA

9.6.5.1. NÚCLEO DE DISCIPLINA

9.6.5.2. NÚCLEO DE VIGILÂNCIA

9.7. PENITENCIÁRIA II DO DISTRITO FEDERAL

9.7.1. GERÊNCIA DE ANÁLISE JURÍDICA

9.7.2. GERÊNCIA DE ATIVIDADES DE SEGURANÇA PENITENCIÁRIA

9.7.3. GERÊNCIA DE ADMINISTRAÇÃO PENITENCIÁRIA

9.7.3.1. NÚCLEO DE ARQUIVOS E PRONTUÁRIOS

9.7.3.2. NÚCLEO DE CONSERVAÇÃO E REPAROS

9.7.3.3. NÚCLEO DE EXPEDIENTE

9.7.3.4. NÚCLEO DE SUPRIMENTOS

9.7.4. GERÊNCIA DE ASSISTÊNCIA AOS INTERNOS

9.7.4.1. NÚCLEO DE ASSISTÊNCIA SOCIAL

9.7.4.2. NÚCLEO DE ENSINO E APERFEIÇOAMENTO PROFISSIONAL

9.7.4.3. NÚCLEO DE SAÚDE

9.7.5. GERÊNCIA DE VIGILÂNCIA

9.7.5.1. NÚCLEO DE DISCIPLINA

9.7.5.2. NÚCLEO DE VIGILÂNCIA

9.8. PENITENCIÁRIA FEMININA DO DISTRITO FEDERAL

9.8.1. GERÊNCIA DE ANÁLISE JURÍDICA

9.8.2. GERÊNCIA DE ATIVIDADES DE SEGURANÇA PENITENCIÁRIA

9.8.3. GERÊNCIA DE ADMINISTRAÇÃO PENITENCIÁRIA

9.8.3.1. NÚCLEO DE ARQUIVOS E PRONTUÁRIOS

9.8.3.2. NÚCLEO DE CONSERVAÇÃO E REPAROS

9.8.3.3. NÚCLEO DE EXPEDIENTE

9.8.3.4. NÚCLEO DE SUPRIMENTOS

9.8.4. GERÊNCIA DE ASSISTÊNCIA AOS INTERNOS

9.8.4.1. NÚCLEO DE ASSISTÊNCIA MATERNO INFANTIL

9.8.4.2. NÚCLEO DE ASSISTÊNCIA PSIQUIÁTRICA

9.8.4.3. NÚCLEO DE ASSISTÊNCIA SOCIAL

9.8.4.4. NÚCLEO DE ENSINO E APERFEIÇOAMENTO PROFISSIONAL

9.8.4.5. NÚCLEO DE SAÚDE

9.8.5. GERÊNCIA DE VIGILÂNCIA

9.8.5.1. NÚCLEO DE DISCIPLINA

9.8.5.2. NÚCLEO DE VIGILÂNCIA

9.9. ESCOLA PENITENCIÁRIA DO DISTRITO FEDERAL

10. CONSELHO PENITENCIÁRIO DO DISTRITO FEDERAL 

Órgão consultivo e fiscalizador da execução penal vinculado à Secretaria da Segurança Pública e da Paz Social (SSP/DF). É responsável por inspecionar as unidades prisionais e os serviços nelas prestados e emitir parecer sobre indulto e comutação de pena. Também cabe ao COPEN realizar a cerimônia de livramento condicional.

10.1. SERVIÇO DE APOIO ADMINISTRATIVO

11. CONSELHO DE TRÂNSITO DO DISTRITO FEDERAL 

O Conselho de Trânsito do Distrito Federal (Contrandife) é quem julga, em segunda instância, os recursos interpostos contra decisões das Juntas Administrativas de Recursos de Infrações (Jari), bem como das instituições de trânsito do DF, nos casos de inaptidão permanecentes, constados em exames de aptidão física, mental ou psicológica. Também cabe ao Contrandife acompanhar as atividades de administração, educação, engenharia, fiscalização, policiamento ostensivo de trânsito, formação de condutores, registro e licenciamento de veículos, articulando os órgãos do sistema de trânsito no Distrito Federal – Departamento de Trânsito (Detran), Departamento de Estradas de Rodagem (DER) e Polícia Militar (PMDF), e reportando-se ao Conselho Nacional de Trânsito (Contran).  O Contrandife ainda é responsável por designar, em casos de recursos deferidos e na hipótese de reavaliação dos exames, junta especial de saúde para examinar os candidatos à habilitação para conduzir veículos automotores.

Acesse aqui para visualizar o organograma da Secretaria da Segurança Pública e da Paz Social, conforme Decreto nº 38.046, de 08 de março de 2017.


 
VOCÊ ESTÁ AQUI: Início Sobre a Secretaria Estrutura