Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
4/09/20 às 15h15 - Atualizado em 4/09/20 às 16h22

🗓️Secretário de Segurança se reúne para garantir reajuste das forças

COMPARTILHAR

Jọo Roberto, da Ascom РSSP/DF

 

Um passo importante foi dado no fim da tarde de ontem (3) na sede da Secretaria de Segurança Pública do Distrito Federal (SSP/DF). O relator da Medida Provisória nº 971, deputado Luís Miranda (DEM), se reuniu com o secretário de Segurança Pública, delegado Anderson Torres, com o diretor geral da Polícia Civil do DF, Robson Cândido e com os comandantes gerais da Polícia Militar, Julian Pontes e do Corpo de Bombeiro do DF Lisandro Paixão. O assunto foi a urgência na aprovação da MP que, se não for aprovada até o dia 22 de setembro, perde a validade.

 

Para o secretário, o encontro foi importante para que houvesse comum acordo entre os representantes das corporações sobre a pauta. “Os chefes das forças tiveram a oportunidade de se manifestarem individualmente sobre a preocupação com a quantidade de emendas, 74 no total. O entendimento foi que o texto original fosse para votação, para evitar possíveis atrasos com a abertura de novas discussões”.

 

Caso a medida perca a validade, a recomposição salarial retroativa a janeiro deste ano perderia a validade. “Isso traria graves consequências para a segurança pública do DF. Agradecemos todo o apoio do deputado Luís Miranda, por ter vindo à Secretaria nos ouvir e por levar nosso pleito aos demais parlamentares para que o texto original seja aprovado sem alterações”. Torres destacou que os pleitos das emendas poderão ser tratados em outros projetos de lei.

 

A MP

A Medida Provisória 971/2020 concede reajuste de 25% na Vantagem Pecuniária Especial (VPE) devida a policiais militares e bombeiros e de 8%, linear, para todos os cargos da PCDF. A MP 971 também corrige em 25% a tabela da VPE devida a PMs e bombeiros da ativa, inativos e pensionistas dos ex-territórios do Amapá, de Rondônia e de Roraima.