Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
6/06/21 às 11h43 - Atualizado em 7/06/21 às 0h54

🚨Quinto mandamento contabiliza quase seis mil abordagens em cinco meses

Adriana Machado, da Ascom – SSP/DF

 

Nesta semana, o Distrito Federal foi mais uma vez destaque nacional por ser a Unidade da Federação com maior redução de homicídios no país – 37% – no primeiro trimestre deste ano. A comparação foi feita com o mesmo período de 2020 pelo Monitor da Violência, que acompanha a incidência dos crimes letais e intencionais (CVLI) no país.

 

A redução dos CVLIs, que engloba, além de homicídios, os latrocínios e lesões corporais seguidas de morte, resulta de uma série de ações realizadas pela Secretaria de Segurança Pública (SSP/DF) em parceria com as forças de segurança locais. Uma delas é a operação Quinto Mandamento, que nos cinco primeiros meses deste ano contabilizou quase seis mil abordagens pessoais e a fiscalização de mais de dois mil veículos.

 

O efetivo empregado nas edições da operação ocorridas entre janeiros e maio chegou a 3.914 servidores, com uso de 1.282 viaturas | Foto: Divulgação/SSP

 

Foram 65 ações realizadas no período, sempre aos finais de semana – de sexta-feira a domingo. Os locais escolhidos para receber as equipes coordenadas pela SSP/DF foram definidos a partir de análises criminais do setor de estatística e inteligência da pasta. Entre janeiro e maio, 23 regiões administrativas do DF receberam as ações. Foram elas: São Sebastião, Ceilândia, Samambaia, Sol Nascente/ Pôr do Sol, Gama, Planaltina, Taguatinga, Itapoã, Paranoá, Sobradinho I e II, Brazlândia, Santa Maria, Núcleo Bandeirante, Candangolândia, Vicente Pires, Estrutural, Riacho Fundo I e II, Fercal, Recanto das Emas, Guará e Águas Claras.

 

“É uma operação pela vida, que já dura quase um ano. Ela evidencia o trabalho integrado das forças de segurança, o que é de extrema importância para continuidade da queda dos índices criminais.Delegado Júlio Danilo, secretário de Segurança Pública

 

“É uma operação pela vida, que já dura quase um ano. Ela evidencia o trabalho integrado das forças de segurança, o que é de extrema importância para continuidade da queda dos índices criminais. A avaliação dos resultados é sistemática e semanal, para que nossos processos de gestão e aplicabilidade de ações sejam constantemente aperfeiçoados”, avalia o secretário de Segurança Púbica, delegado Júlio Danilo. “Um determinado crime pode aumentar ou diminuir num período, por isso é tão importante que essa avaliação seja sistêmica, para que possamos agir pontualmente e atingir resultados cada vez mais satisfatórios”, completa Danilo.

 

A operação reúne integrantes das forças de segurança – polícias Militar (PMDF) e Civil (PCDF), Departamento de Trânsito (Detran-DF), Corpo de Bombeiros Militar (CBMDF), DF Legal e Departamento de Estradas de Rodagem (DER/DF). O efetivo empregado nas edições da operação ocorridas entre janeiros e maio chegou a 3.914 servidores, com uso de 1.282 viaturas.

 

Incremento da Operação

Neste ano, apesar da suspensão das festas carnaval devido às medidas de segurança sanitária impostas pela pandemia, o policiamento nas regiões administrativas foi reforçado pelas equipes da Quinto Mandamento no mês de fevereiro. “Fizemos ainda operações pontuais em Ceilândia e Guará, em março e maio respectivamente, meses de aniversário das regiões”, revela o secretário.

 

Conjuntamente, a PMDF e a PCDF abordaram 5.941 pessoas e checaram 1.007 veículos | Foto: Divulgação/SSP

Abordagens policiais

Conjuntamente, a PMDF e a PCDF abordaram 5.941 pessoas e checaram 1.007 veículos. Durante as abordagens, tanto pessoais quanto veiculares, foi feita a verificação de documentos, como carteira de habilitação e registro do veículo. “Os policiais atestaram ainda se havia mandado de prisão em aberto, fizeram apreensão de armas, munições e drogas e realizaram autuações por contravenção penal. É uma operação essencial para retirar das ruas indivíduos com algum tipo de envolvimento com o crime”, explica o secretário Executivo de Segurança Pública, delegado Milton Neves.

 

Entre janeiro e maio, 23 regiões administrativas do DF receberam as 65 ações realizadas, sempre aos finais de semana

 

A parceria entre as duas instituições resultou ainda na recuperação de veículo, apreensão de substâncias entorpecentes, simulacros, armas brancas e de fogo. Foram aplicados 64 testes de bafômetro e atestados oito mandados de prisão em aberto, sendo um deles por homicídio.

 

Bombeiros

Nos cinco meses, os bombeiros fiscalizaram 483 estabelecimentos comerciais. Os comerciantes receberam orientações sobre a importância de manter em dia a documentação e cumprir exigências, como sinalização das saídas de emergência. Quatro deles foram notificados por descumprimento de normas.

 

Detran

O Detran, com apoio do DER e da PMDF, consultou 1.600 veículos durante abordagens realizadas em pontos de bloqueios montados em entradas e saídas das 23 regiões administrativas que a Quinto Mandamento foi realizada. Foram aplicadas 576 infrações por descumprimento ao Código Trânsito Brasileiro (CTB) e outras 196 por alcoolemia administrativa. Foram removidos, ainda, 108 veículos ao depósito por apresentarem inconsistências. Oitenta e quatro pessoas estavam dirigindo sem habilitação.

 

DF Legal

A Secretaria DF Legal, com apoio policial, abordou 542 estabelecimentos comerciais. Os fiscais interditaram 105 comércios. Outros 82 foram multados e 60 foram fechados.

De acordo com o secretário da DF Legal, Cristiano Mangueira, as medidas de segurança sanitária também foram observadas durante as abordagens. “Esta é uma ação essencial para combater a criminalidade no DF. Iniciada durante a pandemia, a Quinto Mandamento nos proporciona ainda observar e conter aglomerações e falta de uso de máscaras nos locais visitados”.

 

Edição: João Roberto