Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
23/10/17 às 19h31 - Atualizado em 27/03/18 às 13h01

Pesquisa da Qualidade do Atendimento Emergencial

Foto: Tony Winston/Agência Brasília

 

Em uma emergência, o cidadão geralmente recorre ao serviço de emergência do 190 ou 193. Para avaliar a qualidade desse atendimento e aperfeiçoá-lo, a Secretaria da Segurança Pública e da Paz Social (SSP/DF) conta com a colaboração da população. Desde 2016, vem sendo aplicada, via telefone, a Pesquisa da Qualidade do Atendimento Emergencial do DF.

 

O que é?

É uma entrevista realizada com a pessoa que já precisou acionar o 190 ou o 193, que funcionam na Central Integrada de Atendimento e Despacho (Ciade) da SSP/DF. A iniciativa é importante para entender todos os aspectos do atendimento, desde a discagem para o 190 ou 193 até o atendimento dos profissionais no local da ocorrência.

 

São feitas perguntas sobre o perfil da pessoa, quantas vezes precisou ligar até ser atendida na Ciade, como foi o comportamento de todos os profissionais de segurança pública envolvidos no atendimento e se houve um aumento ou redução da confiança nas instituições de segurança.

 

Quando ocorre a pesquisa?

Quatro vezes ao ano, nos meses de março, junho, setembro e dezembro. No período da pesquisa, os entrevistadores entrarão em contato somente em dias úteis, entre 8h e 20h.

 

Quem aplica a pesquisa?

Funcionários terceirizados da empresa Voice Consultoria Ereli-Me, contratada pela SSP/DF, sediada em Minas Gerais. Posteriormente, a SSP/DF também entrará em contato com algumas pessoas entrevistas para confirmar alguns dados da entrevista.

 

Como é feita a escolha dos telefones?

Cerca de 8 mil pessoas serão entrevistadas anualmente. A escolha é aleatória e feita com base em registros de ligações feitas para a Ciade, ou seja, são os números de telefones fixos e celulares que originaram as chamadas. Uma mesma pessoa, que realizou chamadas em momentos distintos e para ocorrências diferentes, pode ser entrevistada mais de uma vez, eis que cada entrevista corresponde a uma ocorrência registrada.

 

O que é perguntado?

Lembre-se disso: nunca serão perguntados dados pessoais (número de RG, CPF e senhas pessoais) e endereço – somente a região administrativa onde houve a ocorrência.

 

Inicialmente o entrevistador fará algumas perguntas de perfil (idade, cor/raça, escolaridade e situação ocupacional). Em seguida, todas as perguntas serão sobre o atendimento recebido (para qual número discou, quantas vezes precisou discar até ser atendido, o comportamento do atendente, se houve atendimento no local, etc). A entrevista tem duração média de 7 minutos.

 

Sou obrigado(a) a participar?

Fica a seu critério responder o questionário. Mas com a sua participação e colaboração, os serviços de emergência do Distrito Federal poderão ser aperfeiçoados. Todas as informações fornecidas são sigilosas e serão utilizadas somente pela SSP/DF e apenas para a análise de dados.

 

Como posso tirar dúvidas sobre a pesquisa?

A Subsecretaria de Gestão da Informação (SGI), área dentro da Secretaria da Segurança Pública e da Paz Social responsável pela Pesquisa Distrital de Segurança, está à disposição para esclarecer eventuais dúvidas. O atendimento ao público é feito, em dias úteis, de 9h às 12h e de 14h às 18h pelo telefone (61) 3441-8665.