Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
3/03/21 às 19h46 - Atualizado em 3/03/21 às 19h58

💻🖥️📝PCDF participa de Seminário de Ciências Policiais nesta quinta

Adriana Machado, da Ascom – SSP/DF

 

 

Delegados e agentes da Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) participarão do evento científico-cultural Ceilândia Integrando Ensino, Pesquisa e Extensão (Ceinepe), promovido pelo Instituto Federal de Brasília (IFB). Os policiais irão apresentar trabalhos de conclusão da pós-graduação junto à Escola Superior da Polícia Civil (ESPC), no Seminário de Ciências Policiais, que faz parte da programação, nesta quinta-feira (4), das 14h às 18h.

 

O evento, que será realizado de forma virtual, tem como objetivo integrar atividades de ensino, difundir o conhecimento produzido por servidores e discentes do campus e permitir a troca de experiências entre eles e a comunidade. As inscrições são gratuitas.

“Fomos convidados pelo Instituto e aproveitamos o espaço para divulgar os trabalhos produzidos por nossos alunos. Será uma troca de experiências muito especial para os participantes” Fernando Cesar Costa, Diretor da Divisão de Ensino Superior do da PCDF

 

O programa de pós-graduação da PCDF, por meio da Escola Superior de Polícia Civil (ESPC), é realizado em parceria com o IFB e com a Fundação Universidade Aberta do Distrito Federal – FUNAB. O curso tem duração de até dois anos. “Fomos convidados pelo Instituto e aproveitamos o espaço para divulgar os trabalhos produzidos por nossos alunos. Será uma troca de experiências muito especial para os participantes”, explica o Diretor da Divisão de Ensino Superior da Escola, delegado Fernando Cesar Costa.

 

De acordo com o delegado, os trabalhos produzidos são também uma forma de melhorar os serviços prestados ao cidadão do DF. “São estudos que buscam ainda mais eficiência, pois a partir deles poderemos implementar novas rotinas dentro da instituição”, completa.

 

Um dos participantes, titular da Coordenação de Repressão às Drogas (Cord), delegado Rogério Oliveira, irá abordar o Sistema de Alertas Rápidos de Substâncias Psicoativas. “Tratam-se de substâncias que não estão catalogadas, mas que ao serem apreendidas, o autor não poder ser autuado pelo material não fazer parte da lista de substâncias entorpecentes”, explica.

 

O trabalho mostra a importância da criação de um banco de dados de compartilhamento e abastecimento nacional pelas polícias judiciárias estaduais. “Atualmente, o banco é abastecido apenas pela Polícia Federal. Se a inclusão de informações fosse feita por polícias de todo o país, teríamos mais informações, ainda mais rapidamente. Entre 2017 e 2020, identificamos 34 substâncias que estavam com traficantes, que não estavam identificadas como substância entorpecente. Após perícia, enviamos para Anvisa, para que fossem catalogadas”, explica.

 

A titular da Delegacia Especial de Atendimento à Mulher I (Deam I), delegada Ana Carolina Litran, apresentará a Análise do Protocolo de Feminicídio da Polícia Civil do Distrito Federal e o Comportamento dos Registros Policiais. “Foram analisados os casos de feminicídios consumados no Distrito Federal, entre 2017 e 2020, ou seja, desde a implementação do Protocolo de Feminicídio da PCDF”, esclarece.

 

O delegado Hudson Eduardo também participará do Seminário, com a palestra “A Aprendizagem Baseada em Problemas e a Inteligência Emocional são Relevantes para a Formação Policial?. “Faremos a análise da aplicação da Aprendizagem Baseada em Problemas (ABP) e da inteligência emocional na Escola Superior de Polícia Civil do Distrito Federal – ESPC/PCDF e pela Police Society for Problem  Based Learning – PSPBL- entidade responsável pelo ensino policial para diversos Departamentos americanos. Desta forma, farei o comparativo entre as convergências e divergências  entre o ensino brasileiro e americano”, conta o delegado, que é tutor no curso de pós-graduação da ESPC.

 

Outro trabalho, “Sustentabilidade e Tecnologia: Um estudo sobre Tecnologia da Informação Verde na Polícia Civil do DF”, que será apresentado pela agente Aline Cabral, mostra ações voltadas à sustentabilidade que vem sendo adotado pela instituição policial. “Além dessa avaliação, foram propostas ações para o controle de impressões, descansos de tela e descarte adequado de eletrônicos”, finaliza.

 

A pós-graduação da PCDF é voltada para polícias judiciárias do DF, dos Estados e da União (Polícia Federal), membros das forças armadas e polícias militares que atuem em investigações de crimes militares, servidores das embaixadas sediadas no DF que têm atribuições de Polícia Judiciária. A próxima turma deve ser aberta ainda neste semestre.

 

Veja aqui a programação.

 

Serviço

Seminário de Ciências Policiais, que faz parte da programação
Nesta quinta-feira (4), das 14h às 18h
On-line
Inscrições
Entre no link: https://www.even3.com.br/ e faça primeiro o seu cadastro. Faça o login na conta do Even3.
Entre no link do Ceinepe 2021 https://www.even3.com.br/ceinepe2021/. Você receberá um e-mail do Even3, escolha “Participar das atividades”.

 

Edição: Lanna Morais