Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
5/04/19 às 18h14 - Atualizado em 5/04/19 às 18h23

PCDF leva curso de identificação de vítimas de desastres para faculdades do DF

COMPARTILHAR

 

Adriana Machado, da Ascom – SSP/DF

 

O trabalho de excelência desenvolvido pelos peritos criminais da Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF), pode ser conferido no curso teórico-prático de Identificação de Vítimas de Desastres (DVI). O público-alvo são estudantes das áreas de saúde e direito de faculdades e cursos técnicos do Distrito Federal.

 

Na última semana, trinta alunos de odontologia de uma faculdade particular assistiram a aula, que tem duração de quatro hora. Os interessados em solicitar o curso, devem entrar em contato com a Seção de Crimes Contra a Vida, pelo telefone 3207.4217.

 

“Preparamos o curso com base na atuação dos peritos da PCDF em desastres recentes, como, por exemplo, o rompimento da barragem em Brumadinho, Minas Gerais”, explicou a perito criminal Paulo Enio. A PCDF também enviou equipes para atuar em desastres como o da Boate Kiss, em 2013, no Rio Grande de Sul, e nos deslizamentos ocorridos na Região Serrana do Rio de Janeiro, em 2011.

 

A primeira parte do curso é teórica. Nesta fase os alunos tem conhecimento do protocolo utilizado pela PCDF, um método desenvolvido pela Interpol e utilizado por instituições de todo o mundo. “Mostramos que o trabalho realizado é técnico e que segue os padrões internacionais”, disse Paulo.

 

Na segunda parte do curso, há uma simulação das quatro etapas do processo de identificação em casos de desastres: o exame do local do incidente; a área onde são examinados os corpos; o posto de atendimento aos familiares; e a comparação entre os dados obtidos por meio dos parentes e os achados dos exames cadavéricos.

 

“Precisamos de um ambiente propício para as aulas. Levamos alguns materiais para tornar tudo mais próximo do real e buscamos levar para os alunos as dificuldades de trabalhar em um ambiente de desastre”, explicou a chefe da Seção de Crimes Contra a Pessoa (SCPe), a perita Beatriz Figueiredo. Nessas situações, a capacidade de atendimentos dos IML’s fica comprometida, pois a demanda de trabalho é muito grande.

 

O IC da PCDF é o local de trabalho dos peritos criminais. A sede do Instituto funciona no Complexo da Polícia Civil, que fica próximo ao Parque da Cidade. As aulas são ministradas pelos peritos criminais lotados na Seção de Crimes Contra a Pessoa (SCPe). Além de Beatriz e Paulo, compõem a equipe o perito Gustavo Guerra, todos com formação em odontologia, e a perita criminal Renata Grangeiro, formada em biologia.

 

 

 

   

Edição: Nicole Vasconcelos