Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
2/04/19 às 16h53 - Atualizado em 2/04/19 às 16h53

PCDF faz apreensão de Skunk avaliada em R$ 60 mil

 

 

Divisão de Comunicação, da PCDF

 

 

A Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF), por meio da Coordenação de Repressão às Drogas (CORD), desencadeou ação policial que resultou na apreensão de Skunk e prisão de seis pessoas. No último dia 13, uma adolescente, vindo de Manaus, foi apreendida em Flagrante Delito, no Aeroporto Internacional de Brasília, portando aproximadamente dois quilos de Skunk. Após sua apreensão em flagrante, pelo Departamento de Polícia Federal de Brasília, a adolescente foi encaminhada à Delegacia da Criança e do Adolescente para os procedimentos de praxe.

 

Durante os procedimentos realizados na DCA, a CORD foi acionada. Após informações levantadas pelos da Coordenação, foi possível dar prosseguimento às investigações nesta Capital. De imediato, os Policiais Civis levantaram os dados dos indivíduos que haviam adquirido a passagem para a adolescente, bem como, foram identificadas as pessoas que seriam destinatárias do entorpecente.

 

No dia 22, L.M.S.C., 23 anos, foi preso em Flagrante Delito. O homem era o indivíduo para quem o entorpecente apreendido fora destinado. Sua prisão ocorreu na cidade de Abadiânia, quando então L.M.S.C. foi surpreendido desmontando um laboratório de prensa. Em poder dele, localizaram-se duas prensas para manipular maconha, um quilo da mesma droga, uma porção de cocaína, dentre outros objetos destinados a comercialização dos entorpecentes.

 

Após a prisão do homem, continuando nas investigações, em Cumprimento à Mandado de Busca e Apreensão, os policiais civis da CORD efetuaram, em Taguatinga, a prisão em flagrante de S.da.S.e.S, 24, a qual recentemente já havia sido presa em flagrante pelo crime de Tráfico de Drogas e fazia uso de Dispositivo de Monitoramento Eletrônico. Também foram presas E.O.da.S, 21, A.de.L.G., 18, J.R.da.S., 20 anos, e um homem de 18 anos (H.L.de.O.P.). Todos responderão por tráfico e associação para o tráfico de drogas.

 

As mulheres chegaram à Brasília na última semana, trazendo carregamentos de skunk junto ao corpo, sendo que cabia a S.da.S.e.S. e H.L.de.O.P. o acolhimento e alojamento das jovens que sistematicamente fazem esse serviço de transporte e traficância para o Distrito Federal.

 

No momento da ação policial, as mulheres, todas vindo de Manaus (AM), mantinham em depósito aproximadamente um quilo de Skunk, destinados à difusão ilícita, aproximadamente R$ 2mil em espécie, além de outros produtos que seriam traficados. No momento das prisões, também havia um adolescente na companhia das autoras, que foi encaminhado à Delegacia da Criança e do Adolescente (DCA), para os devidos fins.

 

Um grama de Skunk é avaliada entre R$ 40 e R$60. Desta forma, o grupo criminoso teve prejuízo de aproximadamente R$60 mil.

 

O que é o Skunk?

Trata-se de uma variedade da tradicional maconha, com um odor mais forte (daí a origem do nome Skunk – em inglês significa Gambá) e com concentração de THC – princípio ativo – mais forte. A droga é produzida em ambiente controlado. Enquanto a concentração de THC na maconha é de 2 a 4%, no Skunk é de cerca de 30%.