Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
12/12/16 às 11h01 - Atualizado em 29/10/18 às 12h40

Número de mortes violentas continua caindo no Distrito Federal

COMPARTILHAR

Em 2015, o DF atingiu a menor taxa de homicídios dos últimos 22 anos; Expectativa é de que redução se repita ao final deste ano
 
A principal meta do Viva Brasília – Nosso Pacto pela Vida vem sendo cumprida, que é a diminuição dos crimes contra a vida. Novembro de 2016 fechou com menos homicídios, latrocínios e lesões seguidas de mortes, se comparado ao mesmo mês de 2015, sendo 46 casos este ano e 54, ano passado. Se essa tendência se mantiver, este ano pode atingir a menor taxa de homicídios dos últimos 23 anos.
 
De acordo com o Anuário Brasileiro de Segurança Pública, divulgado no último mês de outubro, houve redução de 13% nesses tipos de crime em 2015, em relação a 2014, no DF. Isso se deve à produtividade das polícias Militar e Civil no enfrentamento ao crime, seja devido à maior presença de policiais em dias, horários e locais com mais incidência de práticas delituosas, ou na rapidez com que se chega à autoria dos assassinatos. 
 
O balanço da criminalidade sobre o mês de novembro, divulgado no site da Secretaria da Segurança Pública e da Paz Social, mostra também o acumulado do ano. Em relação aos homicídios, os casos caíram de 549, entre janeiro e novembro de 2015, para 538, este ano. Já os latrocínios saíram de 42 para 40; e as lesões seguidas de morte, de 6 para 5. 
 
Os roubos e furtos monitorados pelo Viva Brasília apresentaram aumento comparando com os outros meses. A principal explicação é para a chegada do fim de ano que tem uma tendência dos chamados crimes de oportunidade. Isso porque crescem as vendas no comércio, a circulação de pessoas pelas ruas e de dinheiro, com o benefício do 13º salário e férias. Por isso, a SSP-DF orienta à população a tomar alguns cuidados para não cair em ações criminosas. (Veja as dicas aqui).
 
Prevenindo isso, a Polícia Militar lançou a operação PIN, de intensificação do patrulhamento nesta época natalina. A medida consiste em retirar homens do administrativo para reforçar o policiamento nas ruas, até janeiro. São pelo menos 20% de policias de cada batalhão que saem para reforçar as equipes ostensivas.
 
O balanço referente à novembro pode ser acessado aqui.