Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
10/05/21 às 19h30 - Atualizado em 11/05/21 às 11h59

🏗🚗🛻Mais de 600 veículos abandonados fora das ruas do DF

COMPARTILHAR

Adriana Machado, da Ascom – SSP/DF

 

Com o trabalho realizado em Planaltina nesta segunda-feira (10), passa de 600 o número de carros abandonados recolhidos das ruas do DF por meio da operação DF Livre de Carcaças. A ação ocorre sob a coordenação da Secretaria de Segurança Pública (SSP) e integra as medidas adotadas pelo GDF para eliminar focos do mosquito Aedes aegypti – transmissor de dengue, zika e chikungunya.

 

Além de eliminar possíveis focos de mosquito, a operação também colabora com a sensação de segurança nas ruas | Foto: Divulgação/SSP

 

Esta é a terceira vez que a operação ocorre na Região Administrativa (RA) desde que foi desencadeada no DF, em fevereiro do ano passado. Também participaram da operação as secretarias de Cidades, Executiva de Políticas Públicas e DF Legal; o Departamento de Trânsito (Detran), a Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF), a Diretoria de Vigilância Ambiental (Dival) da Secretaria de Saúde (SES), a Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Novacap) e o Departamento de Estradas de Rodagem (DER).

 

“Totalizamos 608 carcaças recolhidas e encaminhadas ao depósito, onde passam por tratamento especial. É importante enfatizar que esta é uma operação pioneira no DF, de caráter permanente, e que contribui com as ações do GDF no combate às arboviroses. Impressiona o comprometimento de todos os órgãos, pois chegamos a essa marca tão simbólica sempre com a participação e empenho de todos os envolvidos. Esta é também uma oportunidade de agradecer a todos e deixar claro nosso compromisso com o DF nesta ação prioritária de todo o governo”, ressalta o secretário de Segurança Pública, delegado Júlio Danilo.

 

DF Livre de Carcaças

A retirada das carcaças contribui também com a sensação de segurança da população. “Este é um dos objetivos da ação – a identificação e resolução de desordens em áreas públicas –, o que contribui diretamente com nossas ações de segurança”, reforça o secretário.

 

A marca de 608 carcaças retiradas, atingida pela operação nesta segunda-feira (10), é comemorada pela secretária executiva de Políticas Públicas, Meire Mota, que ressalta os resultados positivos da ação. “É uma importante ação na qual contamos com os esforços e empenho da SSP, Dival, DER e demais dos órgãos do GDF. Com sua retirada, estamos eliminando centenas de focos de mosquito transmissor da dengue e também contribuindo para a segurança e organização das cidades. Continuaremos focados nas ações de combate às arboviroses”.

 

Trabalho conjunto

O coordenador dos Conselhos de Segurança do DF, Marcelo Batista, reafirma a importância da participação popular na identificação do material a ser recolhido. “Temos a colaboração essencial das administrações regionais em todas as regiões administrativas, mas é muito importante que a população participe também, seja com o envio da localização dos carros abandonados por meio do nosso e-mail ou informando ao Conselho de Segurança da sua região”, explica.

 

Para o administrador regional de Planaltina, Célio Rodrigues, o DF Livre de Carcaças tem sido essencial para combater doenças na cidade. “Temos intensificado as ações e trabalhado em conjunto com outros órgãos de governo e a comunidade, com foco em pontos específicos da cidade. Retirar esse material das ruas, além de aumentar a sensação de segurança, é uma ação muito importante no combate à dengue”.

 

Conscientização

Além da retirada dos materiais, sempre é feito um trabalho educativo com moradores e donos de estabelecimentos que deixam as carcaças estacionadas em locais indevidos. “Na maior parte das vezes, os proprietários colocam os veículos em locais adequados, retirando-os das ruas”, completa Marcelo.

 

Depósito

O material recolhido é levado para o depósito do 3º Distrito Rodoviário, do DER, onde os agentes de Vigilância Ambiental aplicam soluções na água parada e fazem o controle vetorial.

 

Edição: Lanna Morais e João Roberto