Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
17/07/20 às 19h18 - Atualizado em 24/07/20 às 18h07

📱🚫🦟Live: Segurança Pública debate prevenção à dengue

COMPARTILHAR

Adriana Machado, da Ascom – SSP/DF

 

As ações de combate à dengue no âmbito do Governo do Distrito Federal (GDF) e da Segurança Pública foram temas da live promovida pela Secretaria de Segurança Pública (SSP/DF), nesta sexta-feira (17). O debate virtual ficou por conta da secretária-executiva de Políticas Públicas do GDF, Meire Mota, do coordenador do Conselhos Comunitários de Segurança (Consegs), Marcelo Batista e do comandante das ações de combate à dengue no Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal (CBMDF), o tenente-coronel Deusdete Vieira.

 

As medidas realizadas de forma integradas por órgãos do GDF foram apresentadas pela secretária-executiva. “Antes mesmo do período crítico das arboviroses, o governo se antecipou e adotou ações preventivas, como a reestruturação da Sala Distrital Permanente de Coordenação e Controle das Ações de Enfrentamento às Doenças Transmitidas pelo Aedes (SDCC) e a publicação do decreto emergencial, em janeiro. O combate à dengue é uma política pública que está na agenda governamental para proteger nossa população”.

 

A SDCC foi reestruturada em novembro de 2019. O mesmo documento regulamentou a Grupos Executivos Intersetoriais de Gestão do Plano de Prevenção e Controle da Dengue e outras Doenças Transmitidas pelo Aedes (GEIPLANDENGUE).

 

Meire falou também da Operação Sanear Dengue, coordenada pela Secretaria de Saúde (SES). “A ação é realizada com base nos boletins epidemiológicos confeccionados pela Saúde. Desta forma, as regiões administrativas recebem equipes que atuam em várias frentes, como a limpeza paradas de ônibus e  visitas em residências e escolas, por exemplo. Também é feito um trabalho de conscientização e aproximação com a população”.

 

A Operação DF Livre de Carcaças foi apontada pela secretária como uma das formas efetivas no combate à doença. Desde o início do ano, 365 veículos abandonados foram retirados das ruas do Distrito Federal. “Já passamos por dezenove regiões administrativas. Em todos os locais, tanto a população como os administradores regionais agradecem a operação, que é coordenada pela Segurança Pública, em parceria com outros órgãos do governo”, explicou o coordenador dos Consegs, Marcelo Batista.

 

O trabalho de conscientização realizado durante a Operação foi pontuado pelo coordenador. “O efeito da Operação tem sido muito positivo e fazemos também um trabalho de conscientização da população, paralelamente. Com isso, em muitos lugares, moradores já retiram os materiais das ruas quando chegamos”, relatou Marcelo.

 

Neste ano, somente o CBMDF realizou mais de quarenta mil inspeções residenciais para encontrar possíveis criadouros do mosquito. “Trabalhamos em parceria com a Vigilância Ambiental, Saúde, que coordena toda a ação e capacita os militares anualmente, para que estejam aptos para atuar diretamente no  combate ao Aedes”, explicou o tenente-coronel Vieira, que falou também da adaptação dos bombeiros neste período de pandemia. “Costumávamos fazer um número maior de inspeções residenciais, com a pandemia, reduzimos as visitas, mas continuamos nosso trabalho em parceria com a população e readequação do trabalho”.

 

A importância da supressão de vetores, uma espécie de armadilha para o mosquito da dengue, também foi explicada por Vieira. “Fizemos testes e verificamos a efetividade das armadilhas, que atrai o Aedes e com isso reduzimos os focos da doença”.

 

Para saber mais e tirar dúvidas, a população pode acessar o site aedes.saude.df.gov.br.

 

A live pode ser conferida neste link.

 

Edição: Lanna Morais