Governo do Distrito Federal
2/12/21 às 10h30 - Atualizado em 2/12/21 às 21h14

🚨🖥️ Inaugurada Central de Monitoramento Remoto na Estrutural

Adriana Machado, da Ascom – SSP/DF

 

A partir desta semana, a Cidade Estrutural passa a contar com mais uma forma de combate à criminalidade: a Central de Monitoramento Remoto (CMR), que funcionará no 15º Batalhão da Polícia Militar. O lançamento do espaço faz parte do pacote de ações de segurança pública para a região, por meio da Área de Segurança Prioritária (ASP). A inauguração ocorreu na noite dessa quarta-feira (1º).

 

“Com a inauguração da central, o monitoramento será realizado por policiais que atuam na região, o que contribuirá com ações ainda mais efetivas e policiamento preventivo”Júlio Danilo, secretário de Segurança Pública do DF

 

Assim como a ASP, o projeto de videomonitoramento integra o Programa DF Mais Seguro, da Secretaria de Segurança Pública do DF (SSP-DF). Atualmente, há 959 câmeras de monitoramento instaladas em 24 regiões administrativas. O objetivo é inibir a criminalidade e aumentar a sensação de segurança dos moradores do DF, com transmissão de imagens, em tempo real, para o Centro Integrado de Operações de Brasília (Ciob). As imagens serão direcionadas ao CRM.

 

A região já conta com mais de 20 câmeras em funcionamento, mas, até então, as imagens eram enviadas ao Ciob, na SSP-DF. “Com a inauguração da central, o monitoramento será realizado por policiais que atuam na região, o que contribuirá com ações ainda mais efetivas e policiamento preventivo”, ressalta o secretário de Segurança Pública, Júlio Danilo.

 

De acordo com o comandante-geral da PMDF, coronel Márcio Vasconcelos, o uso do videomonitoramento é um avanço para a segurança pública. “Além da integração, uso da inteligência policial e comunicação eficiente, a tecnologia é essencial para a redução dos índices criminais”, destacou.

 

Projeto de videomonitoramento na Estrutural integra o Programa DF Mais Seguro | Foto: Divulgação/SSP-DF

Para o comandante do 15º Batalhão, major Alessandro Arantes, o videomonitoramento permitirá um policiamento inteligente e o emprego mais eficiente de recursos. “O uso da tecnologia facilitará o atendimento ainda mais rápido de ocorrências. Elas poderão ser acompanhadas em tempo real pelos operadores e permitirá, ainda, o apoio ao policial que está nas ruas.”

 

“A Estrutural só tem a ganhar com mais essa benfeitoria, mais segurança e sensação de proteção. Ter o monitoramento fará com que o índice de criminalidade diminua”, afirma a administradora regional da Estrutural, Vânia Gurgel.

 

 

Comandante do 15º Batalhão, da Estrutural, major Arantes, o presidente da Câmata Legislativa, Rafael Prudente, o comandante-geral da PMDF, coronel Márcio Vasconcelos, e o secretário de Segurança Pública, Júlio Danilo | Foto: Rodrigo de Castro

 

Definição dos locais

Os locais em que as câmeras são instaladas fazem parte de áreas de interesse permanente, definidos com base em levantamentos das subsecretarias de Gestão da Informação (SGI) e de Inteligência (SI), da SSP-DF.

 

“Nossos estudos permitem apontar os dias, horários e locais de maior incidência de crimes, conhecidos também como manchas criminais. Isso nos permite colocar as câmeras em locais mais adequados, levando em consideração também os locais com maior circulação de pessoas”, analisa Danilo.

 

 

O acesso às imagens ocorrerá em tempo integral, 24 horas por dia. Os militares receberam treinamento para manusear os equipamentos. “Antes da instalação das câmeras, demos o apoio necessário àquela unidade policial, realizamos visitas e demos orientações sobre a operacionalização de todos os recursos possíveis”, explica o subsecretário de Modernização Tecnológica da SSP-DF, Valdevino Peixoto.

“O uso da tecnologia facilitará o atendimento ainda mais rápido de ocorrências. Elas poderão ser acompanhadas em tempo real pelos operadores e permitirá, ainda, o apoio ao policial que está nas ruas”Alessandro Arantes, comandante do 15º Batalhão

Policiamento motorizado e comunitário

Durante a inauguração da CMR, foi apresentado o novo formato de policiamento implementado durante a ASP na região: o motopatrulhamento. “O uso das imagens facilitará o atendimento de ocorrências e, com o policiamento motorizado, poderemos garantir maior eficácia nas abordagens de pessoas em atitude suspeita, ou mesmo em flagrante delito”, afirma o major Alessandro Arantes.

 

Neste período, também foi implementado o policiamento comunitário pelo batalhão local. “Destacamos seis policiais para fazer o contato direto com lideranças comunitárias e comerciantes. Essa aproximação é essencial para termos maior entendimento das demandas da população e colocarmos a Polícia Militar à disposição da população. Esses militares fazem exclusivamente este serviço, não são envolvidos em ações de repressão ou policiamento ostensivo”, reforça Arantes.

 

ASP na Estrutural 

A ASP foi lançada em junho e segue com ações na região até este mês de dezembro. Durante esse período, foram adquiridas seis viaturas para o 15º Batalhão. Além disso, após a formatura dos novos policiais da PMDF, em novembro, o efetivo do batalhão foi reforçado.

 

Durante a ASP também foi publicada, no Diário Oficial do DF, a licitação para construção da nova sede do batalhão da PMDF na região. O valor do investimento é de cerca de R$ 7,6 milhões e terá capacidade para agrupar 400 homens em 960 metros de área construída.

 

“Estamos fazendo os ajustes necessários, solicitados pelo Tribunal de Contas do DF, e estamos aguardando a resposta para darmos andamento ao processo. O novo batalhão será construído em local escolhido estrategicamente pelo comando, próximo à área comercial, com grande circulação de pedestres e carros”, conclui o coronel Márcio Vasconcelos.

 

Os deputados distritais Rafael Prudente e Jaqueline Silva participaram da cerimônia de inauguração do espaço.

 

Edição: João Roberto e Agência Brasília