Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
27/05/18 às 20h16 - Atualizado em 29/10/18 às 12h55

Escoltas garantem entrada e saída de caminhões no DF

COMPARTILHAR
Joaquim São Pedro
Escoltas realizadas pela Polícia Militar, Polícia Rodoviária Federal e Força Nacional garantiram a entrada e saída de caminhões carregados de combustíveis, neste domingo (27), no Distrito Federal. A Polícia Militar informou que, até as 19 horas, escoltou 170 caminhões pelas vias e estradas da Capital Federal, transportando gás (GLP), gasolina, álcool anidro, diesel, sulfato de alumínio, entre outros produtos. Pelo menos 2,6 milhões de litros de gasolina foram liberados. Outros 370 mil litros de diesel e 30 mil litros de etanol abasteceram os postos da cidade.
A Policia Militar garantiu, por volta das 20 horas, a chegada de quatro caminhões de álcool anidro nas distribuidoras. A álcool anidro é misturado à gasolina.No início da noite chegaram dez carretas com querosene no Aeroporto Internacional de Brasília, escoltados pelo Exército, em ação conjunta com o Gabinete Integrado de Acompanhamento, criado pela Casa Civil e Secretaria da Segurança Pública e da Paz Social (SSP/DF), para acompanhar a greve dos caminhoneiros. Integram o Gabinete Integrado de Acompanhamento as Polícias Civil e Militar, Corpo de Bombeiros, DETRAN, secretarias e empresas do Governo do DF; Força Nacional, Exército e Polícia Rodoviária Federal.
A Força Nacional realizou três escoltas com oito equipes. A Polícia Rodoviária Federal fez outras três escoltas, uma delas de Catalão até a Capital Federal transportando gás liquido de petróleo (GLP). Outros oito caminhões com gás foram escoltados pela Polícia Militar durante o dia.
O fluxo de trânsito no DF neste domingo foi pelo menos 40% menor que em domingos normais. Nenhuma ocorrência grave foi registrada pela Policia Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros e Departamento de Trânsito (Detran-DF) relacionada à paralisação dos caminhoneiros. Com as ações coordenadas das forças de segurança, o Comitê registrou que proprietários de veículos ganharam mais opções de abastecimento, em postos de gasolina espalhados pelo Distrito Federal, perdendo menos tempo em filas que em outros dias.
As estradas que dão acesso a Brasília estão todas desobstruídas. Havia uma obstrução parcial na altura do quilômetro 14, da BR 070, até o início da tarde, mas foi liberado pela PRF. No Aeroporto de Brasília, o DETRAN agiu rápido para organizar uma fila de carros que se formou a partir do posto de gasolina que fica ao lado e que se estendeu até a área de desembarque.
A Inframérica, empresa que administra o Aeroporto de Brasília, divulgou que três voos com chegada e cinco outros voos de partida da Capital Federal haviam sido cancelados até as 18 horas deste domingo. Cerca de cem pessoas fizeram uma caminhada do Congresso Nacional até a Praça dos Três Poderes, em apoio ao movimento dos caminhoneiros, de forma ordeira e sem incidentes.
No sábado, foram realizadas pelas polícias Militar e Civil do Distrito Federal e Polícia Rodoviária Federal (PRF) e Força Nacional Federal mais de duzentas escoltas que garantiram o deslocamento de caminhões pela Capital. Ao longo do dia, a Polícia Militar fez 195 escoltas, o que corresponde a 4,2 milhões de litros transportados no dia, considerando a média de 23 mil/litros por caminhão. A Polícia Civil fez cinco escoltas. A Força Nacional informou que procedeu seis escoltas. A Polícia Rodoviária fez 17 escoltas de veículos que saíram de Betim (MG) com querosene de avião e que retornaram neste domingo para reabastecer.