Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
19/04/21 às 12h39 - Atualizado em 19/04/21 às 14h43

🧑🏼‍🚒🤱🏽👶🏽 Em 3 meses, 13,6% de litros de leite a mais que em 2020

Adriana Machado, da Ascom – SSP/DF 

 

Durante as visitas dos militares, que podem ser agendadas por meio do telefone 160, as mães recebem orientações sobre a forma correta de recolher o leite humano | Foto: Divulgação CBMDF

A quantidade de leite materno arrecadada no primeiro trimestre deste ano por militares do Corpo de Bombeiros do DF (CBMDF) superou o total recolhido no mesmo período de 2020. De segunda a quinta-feira, cerca de 360 mães doadoras recebem a visita da equipe de militares, composta por pelo menos uma mulher. Foram 3.665 litros de leite, 13,6% a mais que em 2020, quando foram recolhidos 3.165 litros do produto.

 

“Tínhamos certo receio que a pandemia mudasse a rotina de recolhimento de leite. Ou seja, que ela fosse reduzida. Para nossa feliz surpresa, talvez por conta das pessoas estarem mais em casa e muitos não terem viajado no período de férias, conseguimos arrecadar ainda mais leite”, avalia a chefe dos Programas Comunitários do CBMDF, Major Lorena.

 

Foram 3.665 litros de leite, 13,6% a mais que em 2020, quando foram recolhidos 3.165 litros do produto.

 

Com a pandemia, o trabalho para recolhimento do leite humano passou por adaptações, mas não foi interrompido. “Tínhamos certo receio que a pandemia mudasse a rotina de recolhimento de leite. Ou seja, que ela fosse reduzida. Para nossa feliz surpresa, talvez por conta de as pessoas estarem mais em casa e muitas não terem viajado no período de férias, conseguimos arrecadar ainda mais leite”, avalia a chefe dos Programas Comunitários do CBMDF, Major Lorena.

 

O serviço de coleta dos bombeiros é essencial para abastecimento dos dez bancos de leite e dos dois postos de coleta da rede pública de saúde

 

Durante as visitas dos militares, que podem ser agendadas por meio do telefone 160, as mães recebem orientações sobre a forma correta de recolher o leite humano, como explica a major. “Por isso é tão importante a presença da bombeira na equipe, pois além do recolhimento são feitas orientações sobre a maneira correta de fazer a ordenha, como utilizar máscaras e luvas. Também é feita a entrega de um novo recipiente, esterilizado pela Secretaria de Saúde (SES), que deverá ser utilizado pela mãe”.

 

O serviço de coleta dos bombeiros é essencial para abastecimento dos dez bancos de leite e dos dois postos de coleta da rede pública de saúde. “A permanência do serviço é imprescindível para a continuidade dos cuidados com os recém-nascidos. Nenhuma doadora ficou sem entregar e é importante ressaltar que contamos com o apoio dos servidores da SES (Secretaria de Saúde) na coleta”, ressalta Lorena.

 

O material é coletado até as quintas-feiras, para que na sexta-feira o leite seja pasteurizado por servidores da SES.

 

Parceria 

 

O material é coletado até as quintas-feiras, para que na sexta-feira o leite seja pasteurizado por servidores da SES | Foto: Divulgação CBMDF

Há mais de 30 anos, o CBMDF e a Secretaria de Saúde fazem esse trabalho em conjunto. “A confiança e compromisso do Corpo de Bombeiros são fatores importantes e resultam em vidas salvas. Somos muito gratos a cada doadora, aos funcionários do Banco de Leite Humano, aos bombeiros militares e aos amigos que compartilharam essa corrente do bem. Que neste ano a gente consiga continuar a superar as doações de anos anteriores”, comemora a coordenadora dos Bancos de Leite Humano do DF, a médica Miriam Santos.

 

De acordo com a médica, mesmo diante do elevado número de doações, é necessário incentivar que esse ato continue. “Precisamos agradecer este ano, pois a coleta foi maior que ano passado. Mas continuamos precisando sempre que as mulheres que estejam amamentando sejam doadoras de leite materno. Além disso, esse trabalho de coleta é feito de forma muito cuidadosa, para que não haja nenhum problema para as mãezinhas e familiares”, finaliza Miriam.

 

Você também pode ajudar

O CBMDF tem uma campanha permanente para recolhimento de frascos: Tia Anna Illeanna. Os frascos precisam ser de vidro, com tampa plástica de rosca (frascos de café solúvel). Eles podem ser entregues em qualquer quartel do CBMDF. Mais informações nos telefones 3901-7926/7924.

 

Edição: Lanna Morais

Fotos: Ten. H̩lio Campos РCECOM/CBMDF