Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
15/07/21 às 22h00 - Atualizado em 15/07/21 às 23h24

🚨🚨DF registra maior queda percentual de homicídios

COMPARTILHAR

Adriana Machado, da Ascom – SSP/DF

 

O Distrito Federal reduziu a taxa de homicídios de 2020 em 13,4%, comparado com o ano anterior, 2019. A marca vai na contramão do país, que obteve aumento de 5,6%. Os dados são do Anuário Brasileiro de Segurança Pública, divulgado nesta quinta-feira (15) pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP).

 

Operação Quinto Mandamento, lançada em julho de 2020: ações contínuas em todo o DF | Foto: Divulgação/SSP

“Conseguimos essa redução mesmo diante do cenário mais crítico da pandemia, em que tudo era muito novo e a Segurança Pública precisou adaptar a forma de trabalho muito rapidamente”, avalia o secretário de Segurança Pública, delegado Júlio Danilo. “Essa mudança era essencial para que pudéssemos permanecer com dados em decréscimo.”

 

Aproximadamente 800 armas foram retiradas das ruas, somente neste ano

 

O titular da pasta lembra que as ações são baseadas em políticas adotadas pela Secretaria de Segurança Pública (SSP) e pautadas pelo interesse público.  “Dispomos de um programa, o DF Mais Seguro, que é o princípio norteador das ações de segurança pública até o final de 2022, e para o qual contamos com apoio irrestrito do governador Ibaneis Rocha”, afirma. “As medidas adotadas são monitoradas e avaliadas semanalmente, até mesmo para que as mudanças de estratégia sejam possíveis”.

 

A redução dos homicídios permanece em 2021, chegando à diminuição de 20,3% no acumulado dos seis primeiros meses deste ano, em comparação com o mesmo período de 2020. Nos crimes violentos letais intencionais – categoria que além dos homicídios engloba os latrocínios e as lesões corporais seguidas de morte –, a redução é de 18,8%.

 

“Precisamos buscar formas de atuar de maneira pontual em determinadas áreas, para garantir uma redução equilibrada entre as regiões administrativas” Delegado Júlio Danilo, secretário de Segurança Pública

 

O destaque nacional do DF na queda de crimes contra a vida está diretamente ligado ao trabalho realizado pelas forças de segurança, em especial as polícias Civil e Militar, destaca o secretário: “O índice de resolução de homicídios do DF é um dos maiores do país. A resposta dada pela polícia judiciária local nas investigações e prisões diminuem a impunidade e refletem na redução de mortes violentas, que também são evitadas pelo alto número de recolhimento de armas de fogo pela Polícia Militar. Somente neste ano, os policiais tiraram de circulação quase 800 armas”.

 

Crimes em queda

Outro dado revelado pelo anuário coloca o DF como a unidade da Federação com a maior redução na série histórica de dez anos. Ao se agrupar os crimes contra a vida que resultam em morte – homicídio, latrocínio, policiais civis e militares mortos, lesão seguida de morte e morte decorrente de intervenção policial –, o DF apresentou a maior queda do país, no comparativo de ano de 2020 com 2011, chegando à redução de 51,4% nas mortes violentas intencionais, saindo de uma taxa de 29,1 mortes violentas por 100 mil habitantes, em 2011, para 14,2, em 2020.

 

Em 2020, o Distrito Federal registrou o menor número de homicídios em 41 anos; em 2019, o menor em 35 anos. Para que o decréscimo dos dados criminais permaneça, projetos previstos pelo programa DF Mais Seguro têm sido colocados em prática, como a Área de Segurança Prioritária (ASP), que está sendo realizada na Estrutural.

Lançada em 22 de junho, a iniciativa tem ações previstas para três meses. “O DF tem sido destaque nacional por conta dos índices alcançados”, reforça o secretário de Segurança Pública. “Precisamos buscar formas de atuar de maneira pontual em determinadas áreas, para garantir uma redução equilibrada entre as regiões administrativas”.

 

No fim deste mês, outro projeto previsto pelo DF Mais Seguro será executado: a Cidade da Segurança Pública (CSP). “Ano passado, realizamos essa ação em Planaltina”, conta o titular da SSP. “A partir de estudos e monitoramento de dados, a CSP ocorrerá em breve em outra região que atende os pré-requisitos necessários”.

 

Além da aproximação com a população, o foco do projeto é um conjunto que compreende redução dos índices criminais, aumento da sensação de segurança, concentração de esforços para atuação policial e fornecimento de serviços por um período médio de uma semana. “Diferentemente da ASP, que possui ações estruturantes por um período maior, na CSP atuamos de forma mais direcionada e com a possibilidade de realizá-las em diferentes regiões, independentemente e ao mesmo tempo da ASP”, afirma o secretário.

 

Operação pela vida

Outra medida que tem sido essencial para redução dos crimes contra a vida é a operação Quinto Mandamento. Iniciada em julho de 2020, a ação é coordenada pela SSP, com apoio das forças de segurança, da Secretaria DF Legal e do Departamento de Estradas de Rodagem do DF (DER).

 

“A presença policial contribui com o aumento da sensação de segurança da população e com redução de outros crimes, como roubos e furtos”, afirma o secretário executivo de Segurança Pública, delegado Milton Neves. “Conseguimos apreender drogas, armas e dar cumprimento a mandados de prisão que estiverem em aberto”.

 

No próximo dia 31, a Quinto Mandamento completa um ano. É uma operação contínua, promovida todos os fins de semana, sempre de sexta a domingo, em diferentes regiões administrativas do DF. “Neste ano realizamos 7.262 abordagens pessoais e fiscalizamos mais de dois mil veículos”, contabiliza Milton Neves.

 

Edição: Lanna Morais

Leia também...