Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
1/04/20 às 17h18 - Atualizado em 1/04/20 às 17h19

🚨😷 Coronavírus: agendamentos para emissão de identidade estão suspensos

COMPARTILHAR

Adriana Machado, da Ascom – SSP/DF

 

O serviço de agendamento para emissão de carteiras de identidades no Distrito Federal está suspenso. A medida segue orientações dos órgãos oficiais de saúde e do Governo do Distrito Federal GDF) que, desde que a Covid-19 foi detectado no Distrito Federal, iniciou uma série de ações para o enfrentamento da doença. A normalização do serviço dependerá do cenário endêmico.

 

“A medida foi necessária, pois não há como fazer a confecção do documento sem que haja contato entre o papiloscopista e o usuário. Além da foto, que é tirada a uma distância relativamente próxima, tem a coleta das digitais”, explicou o chefe do Instituto de Identificação da Polícia Civil do DF, o papiloscopista Simão Albuquerque.

 

Os postos do Na Hora estão fechados. Permanecem abertos apenas os postos de Identificação Biométrica (PIB´s) para atendimentos de urgência. “Somente em situações emergências estamos emitindo o documento. Para isso, o cidadão deverá comparecer a um de nossos postos, sem a necessidade de agendar. Mas é necessário comprovar a urgência, como para contratação profissional”, disse o papiloscopista. Nesses casos, segundo ele, a identidade é entregue no dia seguinte à solicitação.

 

O cidadão que fez todo o procedimento nos postos do Na Hora, antes da suspensão dos serviços, poderá buscar o documento na sede da PCDF dentro do Parque da Cidade, de 8h às 18h, de segunda a sexta-feira. Já as carteiras de identidades produzidas no Na Hora de Sobradinho (NH 04) poderão ser retiradas na 13 ª DP, das 12h às 19h, também em dias úteis.

 

As regras nos PIBs são as mesmas que devem ser seguidas nas delegacias de polícia, que permanecem atendendo a população. Medidas foram adotadas pela direção-geral do órgão para minimizar os riscos de contagio pelo COVID-19 por policiais, delegados, escrivães, demais servidores que realizam atendimentos e cidadãos.

 

Uma portaria, publicada na última semana, regulamentou os atendimento. Com isso, ao entrar na recepção de uma unidade policial, o cidadão será orientado a realizar a higienização das mãos antes do atendimento e ficar a uma distância mínima de dois metros. Os policiais deverão organizar o espaço, de modo que não haja aglomeração de pessoas no mesmo ambiente. Este procedimento é indicado por órgãos oficiais de saúde.

 

Delegacia eletrônica

Para evitar aglomerações, a Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) está ampliando, a partir desta quarta-feira (1º), a quantidade de tipificações criminais que poderão ser registradas pela internet, por meio da Delegacia Eletrônica.

 

A maioria dos crimes poderá ser registrada pela plataforma digital, excetuando-se casos de flagrantes e crimes considerados mais graves ou que demandam medidas cautelares não poderão ser registrados eletronicamente, como homocídios e violência doméstica.

 

Seguem alguns delitos que somente poderiam ser registrados presencialmente e que agora, com a ampliação, poderão ser registrados via internet:
• Roubo
• Lesão corporal
• Crimes praticados em outros Estados
• Desacato
• Desobediência
• Constrangimento
• Dano
• Vias de fato

• Violação de domicílio
• Receptação
• Furto em residência/comércio
• Extorsão (virtual).