Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
10/12/20 às 11h31 - Atualizado em 10/12/20 às 12h00

✋👩👩‍🦱Combate à violência doméstica é tema de manual lançado pela SSP/DF

COMPARTILHAR

Adriana Machado, da Ascom – SSP/DF

 

De forma pioneira e inovadora no país, foi lançado nessa quarta-feira (9) o “Manual do Grupo Refletir – grupos reflexivos para profissionais da segurança pública autores de violência doméstica e familiar contra a mulher: ação inovadora no Distrito Federal”. Sob a coordenação da Secretaria de Segurança Pública (SSP/DF), o material é resultado de parceria da pasta, do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJDFT), do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) e da ONU Mulheres.

 

O manual concentra diretrizes teóricas e metodológicas e é direcionado a homens das forças de segurança pública autores de violência doméstica. O trabalho é desenvolvido no DF desde 2017. A iniciativa é uma parceria da SSP/DF e forças de segurança – policias Militar do DF (PMDF) e Civil do DF (PCDF), Corpo de Bombeiros Militar do DF (CBMDF), Departamento de Trânsito (Detran-DF) e Sistema Penitenciário do DF.

 

“O material será distribuído e poderá ser utilizado em outras unidades da federação. Ou seja, outras forças de segurança do país poderão se beneficiar dessa experiência desenvolvida com tanta seriedade por nossos profissionais. Desde que esse programa foi criado, tivemos quase cem por cento de aproveitamento, ou seja, quase todos os agentes de segurança não voltaram a cometer os mesmos atos”, explica o secretário de Segurança Pública, delegado Anderson Torres, durante o lançamento on-line do manual, feito em parceria com o TJDFT.

 

Em 2018, a iniciativa recebeu do Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP) reconhecimento nacional como prática inovadora de enfrentamento à violência contra as mulheres, desenvolvida por profissionais de segurança pública.

 

A publicação reúne reflexões, estratégias e deslocamentos criados para produzir saídas aos desafios, como explica o coordenador de valorização profissional da SSP/DF, coronel Marcos Quincoses. “A formação exclusiva do grupo por segmento profissional, no caso da segurança pública, mostra-se interessante à medida em que o homem autor de violência vê o discurso do outro refletido em si mesmo, com mais sentido, semelhante à sua vivência”.

 

Uma das responsáveis pelo material, a coordenadora-geral de Articulação Nacional de Combate à Violência contra a Mulher, da Secretaria Nacional de Políticas para as Mulheres, Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos, major Renata Braz, falou sobre a importância do material durante o lançamento. “Não existe nenhuma obra semelhante no que diz respeito ao conteúdo e articulação de instituições para elaboração desse material, feito por meio de esforço conjunto e concentrado. É um material que é fruto de um trabalho que vem sendo construído ao longo do tempo e resulta de muita pesquisa”.

 

Durante a cerimônia virtual, também foi lançado o livro “Contribuições para formação de profissionais da Segurança Pública no enfrentamento da violência contra a mulher”, resultado de uma parceria entre a PMDF e o TJDFT.

 

Participaram também da cerimônia a 2ª Vice-Presidente do TJDFT, desembargadora Sandra De Santis , a 1ª vice-presidente do TJDFT, desembargadora Ana Maria Duarte Amarante Brito, a coordenadora do Núcleo Judiciário da Mulher e titular do Juizado de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher do Riacho Fundo, juíza Fabriziane Zapata, o comandante-geral em exercício da PMDF, coronel Cláudio Fernando Condi, a representante do PNUD no Brasil, Katyna Argueta, a gerente de Prevenção e Eliminação da Violência contra as Mulheres, Carolina Ferracini, e a representante da ONU Mulheres no Brasil, Anastasia Divinskaya.

 

Edição: João Roberto