Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
25/08/17 às 21h33 - Atualizado em 29/10/18 às 12h39

Cidades Limpas volta à Taguatinga com ações voltadas à prevenção da criminalidade

COMPARTILHAR
William Nascimento

 

 

Gabriel Jabur / Agência Brasília

 

Segunda etapa do programa prevê ações a partir de diagnóstico realizado pela SSP/DF

 

Taguatinga será a primeira Região Administrativa a receber a segunda etapa do programa Cidades Limpa. A novidade desta vez é a integração das ações realizadas pelo programa com as áreas de desordens sociais diagnosticadas pelo programa Viva Brasília, Nosso Pacto pela Vida. As operações serão realizadas a partir de hoje (28) e seguem até o dia 15 de setembro.

Entre as ações da força-tarefa estão o recolhimento de entulho, troca de iluminação queimada, pintura de meio fio, poda de árvores, recolhimento de carcaças, tapa-buraco e emissão de segunda via da carteira de identidade, explica o subsecretário de Desenvolvimento

Regional e Operações nas Cidades, Manoel Alexandre.

 

A medida será é possível graças a um diagnóstico feito pela Secretaria da Segurança Pública e da Paz Social (SSP/DF) por meio de reuniões dos Conselhos Comunitários de Segurança (Conseg’s). A ideia é revitalizar os espaços de modo a torná-los mais propícios e seguros ao convívio social.

 

“Situações como uma lâmpada queimada, a falta de poda de árvores ou sucatas abandonadas podem favorecer a prática de delitos. A integração desses programas vai permitir a solução destas e outras demandas da população local.”, acrescenta a subsecretária de Segurança Cidadã (Susec/SSPDF), Andréia Macedo.

 

Vale ressaltar que essa medida está alinhada com a proposta de aumentar a sensação de segurança no Distrito Federal discutida na repactuação do Viva Brasília, nesta quinta-feira (24).

 

Cidades Limpas

 

O programa Cidades Limpas, lançado em novembro de 2016, é um conjunto de ações integradas e coordenadas para a garantir a limpeza, conservação e manutenção de áreas e equipamentos públicos. O objetivo é possibilitar o desenvolvimento da função social das áreas públicas das cidades e com isso garantir o bem-estar da população do Distrito Federal.

Até o momento, foram realizadas operações no Gama, Itapoã, Paranoá, Ceilândia, Brazlândia, Estrutural, Planaltina, São Sebastião, Fercal, Sobradinho I e II, Vila Planalto, Guará, Samambaia, Taguatinga, Riacho Fundo I e II, Santa Maria, Recanto das Emas e Águas Claras.