Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
28/02/20 às 16h32 - Atualizado em 7/08/20 às 12h17

🎉🚨Cidade da Segurança Pública irá monitorar eventos no pós-carnaval

COMPARTILHAR

Adriana Machado e Jọo Roberto, da Ascom РSSP/DF

 

 

Por conta da celeridade nos atendimentos de ocorrências e na prestação de serviços durante o carnaval, a Cidade da Segurança Pública permanecerá até este final de semana. O objetivo é repetir as ações e monitoramento nos eventos de pós-carnaval, que ocorrerão nos setores carnavalescos. A Cidade foi montada de forma estratégica na área central de Brasília – na Torre de TV – por estar próxima dos locais com maior concentração de blocos. Neste final de semana há seis blocos previstos nos setores carnavalescos.

 

A decisão foi tomada após análise da cúpula da Segurança Pública. Para o secretário de segurança, a presença dos órgãos foi essencial para o apoio nas ações durante o carnaval. “A Cidade foi pensada para que o acesso aos serviços fosse mais fácil e para que pudéssemos ampliar as ações de segurança nos eventos de Carnaval neste ano. O objetivo foi atingido”.

 

A Secretaria de Segurança Pública do DF (SSP/DF) divulgou, na última quarta-feira (26), balanço das ocorrências criminas relacionadas aos eventos dos quatro dias do Carnaval deste ano comparado ao mesmo período de 2019. Os dados mostram queda de 18,7% de incidência criminal este ano.

 

O trabalho integrado entre as forças de segurança e o esforço da Polícia Militar do DF contribuíram de forma significativa para a redução dos índices, avalia o secretário de Segurança Pública do DF, delegado Anderson Torres. “A estratégia da segurança pública, as linhas de revista da PMDF, o suporte tecnológico, o videomonitoramento feito pelo Centro Integrado de Operações de Brasília (Ciob) contribuíram de forma significativa para um carnaval seguro. A integração foi a marca da Segurança Pública no Carnaval 2020, juntamente da inovação”.

 

Pelo segundo ano consecutivo, o carnaval do Distrito Federal será monitorado pelo Centro Integrado de Operações de Brasília (CIOB), sob a coordenação da SSP/DF.

 

Estrutura e serviços serão os mesmos do período de carnaval

 

PCDF
A Delegacia Móvel da PCDF estará no local, onde será possível fazer o registro de ocorrências policiais e bloqueio de celulares roubados ou furtados, por meio do programa Fora da Rede. Desta forma, não será necessário que policiais se desloquem até as delegacias da área central – 1ª e 5º – que também terão os plantões reforçados, assim como as Delegacia da Criança e do Adolescente (DCA) e Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (DEAM).

 

A Delegacia Móvel contará com o apoio de dois ônibus que abrigam postos avançados do Departamento de Polícia Técnica do Instituto Médico Legal (IML) e do Instituto de Identificação (II).

 

No posto do IML será possível realizar exames de corpo de delito, em casos, por exemplo, de vítimas de agressão. No IC será possível emitir o laudo de identificação de drogas, pois haverá, além de dois médicos legistas e quatro agentes, a presença de peritos criminais. O posto do II funcionará com dois papiloscopistas. O local servirá para identificação de pessoas, em casos da não apresentação de documentação pessoal em abordagens.

Durante o carnaval, foram emitidos 77 laudos com análises de drogas, seis exames de corpo de delito e a confirmação de 12 identidades dos postos avançados.

 

PMDF


A estrutura da montada pela Polícia Militar será composta por quatro ônibus nos dias de folia. Um deles, o Comando Geral da Operação, vai abrigar diariamente um oficial que será o responsável pela operação durante o carnaval em todas as regiões administrativas do DF, interligados ao comando da Cidade da Segurança Pública. Um outro ônibus servirá como apoio, o chamado Ônibus de Tecnologia e Estratégia, com câmeras de monitoramento e filmagem de até 15 metros em 360°.

 

No domingo, o efetivo de 1250 policiais estará operando com o apoio de tropas especializadas – como Rondas Ostensivas Táticas Móveis (Rotam), Batalhão de Policiamento de Choque (BPChoque), Batalhão de Policiamento com Cães (BPCães), Batalhão de Aviação Operacional (BavOp)e Regimento de Polícia Montada (RPMon).

 

O Além das ações de controle de monitoramento do trânsito, três equipes estão atuando exclusivamente em abordagens e blitze em pontos nas proximidades dos blocos. Durante o carnaval, 527 motoristas foram autuados pelos policiais por alcoolemia.

 

O subcomandante do CPTRAN, tenente-coronel Luis Marcelo, alerta quanto aos perigos de assumir a direção sob efeito de álcool. “É muito importante que os foliões não dirijam após fazerem ingestão de bebida alcóolica, para não provocarem acidentes, colocando em risco a própria vida e a de outras pessoas. Nossas equipes de Álcool Zero estarão atuando em todo o DF”.

 

Corpo de Bombeiros

Os bombeiros farão o gerenciamento de todos os eventos carnavalescos do Comando Móvel do Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal. Os militares contarão com o apoio um da Plataforma de Observação Elevada (POE). Com câmeras em alta resolução e alcance acoplados, a viatura especial passa a contribuir com as ações nos dias de carnaval.

 

Cerca de 30 bombeiros e nove viaturas estarão na Cidade para atendimentos.

 

Durante o carnaval, os militares realizaram 74 atendimentos à população.

 

Detran-DF

O Departamento de Trânsito do Distrito Federal (Detran-DF) permanecerá durante todo o período de carnaval com um coordenador operacional na Cidade da Segurança Pública, além das intervenções e fiscalização nos blocos carnavalescos no Plano Piloto e regiões administrativas. Ele será o responsável pela tomada de decisões em eventuais ocorrências de trânsito nos blocos e festas carnavalescas.

 

O Detran abordou 1050 veículos e realizou 600 testes de alcoolemia. Foram detectados 104 condutores dirigindo embriagados.

 

 

 

Edição: Lanna Morais

Foto: Agência Brasília e CBMDF

Arte: Rodolfo Aiello