Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
29/06/21 às 14h58 - Atualizado em 29/06/21 às 15h31

👨🏻‍🚒👩🏿‍🚒🚒Ceilândia terá um novo grupamento do Corpo de Bombeiros

Adriana Machado, da Ascom – SSP/DF

 

Cidade que concentra o maior número de ocorrências do Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal (CBMDF), Ceilândia passará a contar com uma nova sede para o 8º Grupamento de Bombeiro Militar. O aviso de licitação para construção da nova unidade foi publicado no Diário Oficial do Distrito Federal (DODF), e contará com duas garagens equipadas com viaturas ativadas, ou seja, prontas para atendimento, amplos estacionamentos e pátio para formaturas.

 

O novo grupamento terá área construída total de 1.888,43 m2, dois pavimentos com alojamentos, área administrativa, depósito de materiais operacionais, sala de reuniões e garagens| Imagem: Reprodução/SSP

 

 

A demolição da atual sede também está prevista na obra, que terá o custo de R$ 5,9 milhões.

“Modernizar os equipamentos de segurança pública é essencial para valorizar o trabalho dos nossos profissionais e tornar o atendimento à população cada vez mais eficiente. Agradeço ao apoio do governador Ibaneis Rocha, que sempre nos apoiou irrestritamente em nossa missão de melhorar a qualidade de vida da população”, afirma o secretário de Segurança Pública, delegado Júlio Danilo.

 

A obra deverá começar em 45 dias e a previsão de término é de doze meses

 

O novo quartel, que será construído no modelo de grande porte, contará com área construída total de 1.888,43 m2, dois pavimentos com alojamentos, área administrativa, depósito de materiais operacionais, sala de reuniões e garagem, além de uma garagem operacional extra para comportar até quatro veículos de grande porte e três de médio porte. A obra deverá começar em 45 dias e a previsão de término é de doze meses.

 

Para o comandante-geral do CBMDF, coronel William Bomfim, a construção do novo 8º Grupamento de Bombeiro Militar, em Ceilândia, demonstra a preocupação do GDF e da corporação para melhor prestação dos serviços. “O batalhão foi inaugurado em 1982, as instalações atuais estão defasadas e não atendem mais a realidade atual da tropa, tanto no que diz respeito à quantidade de serviços prestados, quanto ao maior número de militares e aumento da população. Nosso compromisso é com melhores condições de trabalho da corporação e com a população de forma geral”, pontua.

 

Edição: João Roberto e Lanna Morais