Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
25/02/19 às 10h57 - Atualizado em 27/02/19 às 16h45

Carnaval de rua do DF contará com esquema especial de segurança

COMPARTILHAR

Com previsão de 1,6 mil pessoas nos blocos e festas neste carnaval, de acordo com os dirigentes de blocos carnavalescos, as forças de segurança do Distrito Federal preparam um esquema especial para aumentar a segurança dos foliões durante o período.

 

O planejamento operacional da Operação Carnaval 2019 foi apresentado na última sexta-feira (22), durante coletiva realizada na sede da Secretaria de Segurança do Distrito Federal (SSP/DF), pelo secretário de segurança, Anderson Torres, juntamente dos comandantes da Polícia Militar do Distrito Federal, coronel Sheyla Sampaio, e do Corpo de Bombeiro, coronel Carlos Emilson, e dos diretores da Polícia Civil, Robson Cândido, e do Departamento de Trânsito, Fabrício Lima.

 

Duzentos e um blocos se cadastraram na SSP/DF. Este será o primeiro ano em que o carnaval de Brasília será monitorado pelo Centro Integrado de Operações de Brasília (CIOB). De acordo com o secretário Anderson Torres, o monitoramento ocorrerá com apoio de mais de quatrocentas câmeras, com foco em reprimir ações criminosas e orientando os policiais que estrão nas ruas. “Estaremos todos os dias monitorando o carnaval. O número de câmeras de segurança aumentou e queremos com isso orientar as forças de segurança que estarão em campo e desta forma prender, eventualmente em flagrante, restituir o bem e evitar que o crime ocorra”.

 

Campanha

O secretário falou ainda sobre os cuidados necessários com o celular, já que na maior parte dos roubos visam o aparelho. “Celular é o grande objetivo de desejo de criminosos, por isso pedimos que as pessoas que tomem cuidado, como evitar utilizar o telefone em locais de grandes aglomerações e guardá-lo em segurança. Pedimos também o auxílio da imprensa na divulgação destes cuidados”.

 

PMDF

Os quatro dias de carnaval contarão com seis mil policiais militares em viaturas, no policiamento a pé, a cavalo, de trânsito, em motocicleta, com helicóptero e com as equipes especializadas. Os foliões serão revistados nas proximidades dos blocos. “Vamos intensificar a ação antes das grandes aglomerações, sempre fazendo orientação para não circularem com garrafas de vidro e objetos que possam comprometer a segurança do evento”, explicou a comandante da PMDF, coronel Sheyla.

 

Para atuação mais efetiva da corporação, o evento foi dividido em três etapas: o pré-carnaval – entre os dias 1ª e 28 de fevereiro, o carnaval – entre os dias 1º e 5 de março, e o pós-carnaval, entre os dias 6 e 23 de março. Nos três períodos, o número de policiais atuando chegará a sete mil e quinhentos.

 

A comandante elogiou a divisão por localidades – setores carnavalescos Sul (Setor Comercial Sua), Norte (Praça dos Prazeres) e Estádio Nacional. “A divisão por setores e também o horário máximo de cada bloco é um avanço. Desta forma, podemos fazer a concentração dos meios de atuação e atuar de forma coordenada”. Cada bloco terá até sete horas de duração, sendo que a última será destinada para a dispersão.

 

Em parceria com órgãos de mobilidade, policiais militares irão reforçar a segurança nas estações do metrô e Rodoviária do Plano Piloto. “Vamos intensificar a atuação nesses locais durante a dispersão dos blocos”, explicou Sheyla. Para facilitar a atuação da corporação, a PMDF terá a Cidade Policial, instalada na Torre de TV, com o comando móvel da corporação e ponto de apoio para os policiais.

A comandante também falou da importância da identificação dos pequenos foliões. “Como ocorre em todos os anos, vamos confeccionar carteiras e pulseiras para identificar as crianças”.

 

Polícia Civil

Haverá reforço nas delegacias e nas proximidades dos eventos. Na 5ª Delegacia de Polícia, localizada na área central, onde se concentra 75% dos eventos carnavalescos, haverá dois delegados de plantão e reforço em toda a equipe. Haverá também reforço na Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (DEAM) e Delegacias da Criança e do Adolescente I e II.

 

A Delegacia Especial de Repressão aos Crimes por Discriminação Racial, Religiosa ou por Orientação Sexual ou Contra a Pessoa Idosa ou com Deficiência ficará sobre aviso e será acionada, caso seja necessário. “Todas as 24 delegacias que funcionam em regime de plantão atenderão o público. Vamos reforçar todo o quadro, inclusive de peritos e papiloscopistas, para ajudar na identificação em casos de prisões”, disse o diretor da PCDF, Robson Cândido.

 

Bombeiros

Durante o carnaval, 584 militares extras serão convocados  para atuarem no carnaval 2019 em oitenta viaturas, sendo que quarenta delas unidades de resgate. O número será direcionado para o carnaval, pois as atividades as vinte e quatro unidades do Corpo de Bombeiros terão funcionamento normal.

 

A corporação fará também a inspeção em trios elétricos e estruturas montadas para a festa. “Como vínhamos fazendo no período de pré-carnaval, vamos continuar a vistoriar essas estruturas, a depender da demanda”, concluiu o comandante da corporação, Carlos Emilson.

 

Detran

O número de agentes para atuação durante o pré e pós carnaval e nos dias de evento chegará a 870. “Os agentes farão o controle de tráfego de veículos e garantir a travessia segura de pedestres nos locais das festas. Faremos também ações educativas de trânsito. Diariamente, serão 160 agentes de trânsito nas ruas do DF”, finalizou o diretor do Detran, Fabrício Lima.