Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
29/03/19 às 18h07 - Atualizado em 29/03/19 às 18h07

Bombeiros do Brasil recebem homenagem no Senado Federal

COMPARTILHAR

 

Nicole Vasconcelos

 

O Plenário do Senado Federal abriu suas portas nesta sexta-feira (29), para homenagear, em sessão especial, as Corporações dos Corpos de Bombeiros que atuaram no resgate das vítimas do rompimento da Barragem de Brumadinho, ocorrido em janeiro.

O Secretário Executivo da Secretaria de Segurança Pública do Distrito Federal, delegado Alessandro Moretti, esteve presente ao evento representando o Governo do DF. “A homenagem é mais do que justa e devida. A corporação se desdobrou. Podemos considerar os Bombeiros verdadeiros heróis”, afirma.

A requerente da sessão, Senadora Soraya Thronicke, emocionada, falou do respeito e orgulho aos Bombeiros. “Foi uma demonstração notável dos valores desses homens e mulheres que, até hoje, fazem busca na área. Eles ainda estão sendo importantes”, diz.

A senadora citou a Defesa Civil, a Polícia Militar, a Polícia Civil, a Polícia Técnica Científica, a Forças Armadas, o Ministério Público, a Defensoria Pública, os Governos de Israel de Minas Gerais, os voluntários e os cães, como sendo todos essenciais nos trabalhos realizados na região do rompimento da barragem.

Já o Senador Carlos Viana, relator da CPI de Brumadinho, externou sua admiração pela Corporação e completou: “Tenho sido um defensor dos investimentos dos estados para que o Corpo de Bombeiros continue a salvar vidas. Vocês são pessoas que têm da sociedade brasileira uma gratidão muito grande”. Ainda afirma o Senador: “O Corpo de Bombeiros faz muito bem o trabalho de prevenção. Estão sempre prontos para combater e agir nas tragédias”.

O Senador Marcos do Val fala das dificuldades dos Bombeiros: “É importante saber o que vocês passam no dia a dia, do esforço, dando a vida de vocês em prol da de pessoas que vocês nem conhecem, passando até do limite”.

A Deputada Federal Carla Zambelli (PSL/SP) fez um agradecimento aos Bombeiros e aos 137 israelenses que auxiliaram nas buscas. Entregou também a moção honrosa ao Comandante-Geral do Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal, Coronel Emilson Ferreira dos Santos. “Reconhecer nossa atividade não só nesta catástrofe é gratificante. É bom a gente ser lembrado”, afirma o Coronel.

O Comandante-Geral do Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais, Coronel Edgard Estevo da Silva, conta que todos os envolvidos trabalharam de forma eficiente e ofereceram suas vidas para salvar o próximo. “São um exemplo para todo o Brasil, de dedicação extremada. Empenharam todo vigor físico na busca incessante das vítimas”, fala.

“A essência da nossa profissão é ajudar ao próximo. Nosso dia a dia é bastante desgastante”, afirma o Comandante-Geral do Corpo de Bombeiros Militar do Mato Grosso do Sul, Coronel Joilson Alves do Amaral. Ele diz ser um desafio aos comandantes preparar suas tropas, tecnicamente e com equipamentos para prestação de um serviço de excelência à população.

O Sargento Eli Martins participa, até hoje, da operação em Brumadinho: “Fui na Semana Zero, no dia do acontecido. Fiquei na “Zona Quente”, que é a área principal de atuação. A situação é de tristeza. As pessoas querendo uma resposta positiva (referindo-se às famílias das vítimas) e a gente sabendo que muitas vezes isso não acontece”, conta. O bombeiro, que trabalha na corporação há 26 anos, completa: “A gente também se emociona. Fica a marca, somos seres humanos”. O Subtenente Makson está na empreitada com o colega e fala: “O clima da cidade de Brumadinho ainda é de luto”.