Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
21/09/20 às 16h57 - Atualizado em 19/10/20 às 11h38

💦A chuva chegou! Confira os cuidados em casa e no trânsito para o período

COMPARTILHAR

Adriana Machado, da Ascom – SSP/DF

 

Após mais de 100 dias de ausência, a chuva voltou a cair no Distrito Federal nesta segunda-feira (21). A previsão, de acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), é que o cenário permaneça até o final desta semana, com possibilidade de rajadas de ventos, com intensidade de fraco a moderado. Por conta disso, é necessário que o brasiliense siga algumas orientações, como verificar se calhas estão limpas para o melhor escoamento da água, e fique atento ao trânsito.

 

 

De acordo assessor especial da Subsecretaria do Sistema de Defesa Civil, coronel Motta Júnior, a prevenção é a melhor forma de evitar prejuízos e riscos durante as chuvas. “A limpeza das calhas pode evitar também infiltrações na parte elétrica e na estrutura da casa. Antes de chover, costuma ventar muito, o que pode levar folhas e outros elementos para as calhas. É uma medida simples e de baixo custo, que previne grandes estragos, mas que deve ser feito por profissional habilitado, quando estiver tudo seco e com uso de equipamentos de proteção individual”.

 

A fixação correta dos telhados é a principal forma de evitar o destelhamento no período chuvoso, sendo proibido utilizar materiais alternativos. “Os ventos podem levantar os telhados que não estiverem firmes, o que pode causar acidentes graves e alagamentos. Jamais devem ser colocados pesos, como pedras, para segurar o telhado”, reforça Motta.

 

A Defesa Civil enviou um aviso de chuvas fortes aos brasilienses, via SMS, na tarde desta segunda-feira (21). Para receber os alertas é necessário fazer um cadastro prévio, enviando o CEP para o número 40199.

 

Trânsito

O Departamento de Trânsito do DF (Detran/DF) orienta condutores a redobrarem a atenção nesta época, pois o extenso período de estiagem acumula sujeira, fuligem e óleo no asfalto. “Associados à chuva, esses materiais podem deixar as vias escorregadias, o que aumenta o risco de acidentes de trânsito. É muito importante estar atento às condições e à calibragem dos pneus”, alerta o diretor de Educação de Trânsito do Detran/DF, Marcelo Granja.

 

Para adotar uma postura segura no trânsito, o condutor deve reduzir a velocidade, aumentar a distância do veículo da frente e usar o ar-condicionado, ou abrir um pouco os vidros, para melhorar a visibilidade, como explica Marcelo. “Aqueles que não têm ar-condicionado no carro, é importante separar uma flanela e deixar no interior do veículo, pois às vezes a chuva é tão intensa, que fica inviável abrir os vidros. O uso do tecido é bastante eficiente, mas caso a visibilidade esteja muito baixa, o ideal é aguardar a chuva ficar mais amena no acostamento e depois seguir com segurança”.

 

O cuidado dos motoristas com ciclistas deve ser redobrado. “Adotar a distância de um metro e meio do ciclista é o ideal para evitar acidentes, mas a atenção deve ser permanente”, destaca Granja.

 

O diretor de Educação de Trânsito chama atenção também para um comportamento seguro de pedestres e ciclistas. “O ideal é que o ciclistas não fique muito próximo dos meios fios, que pode ter pedras e materiais que podem causar quedas. Outra orientação vale para os pedestres, que deve fazer a travessia das vias de preferência em faixas de pedestres ou semáforos e nunca se esqueça do sinal de vida antes de atravessar”, finaliza.

 

O Detran/DF recomenda ainda que o condutor observe as condições do veículo, realize a revisão dos pneus, freios, limpadores de para-brisas e faróis. Toda a parte elétrica do veículo também deve ser constantemente verificada, já que fusíveis e lâmpadas queimam com mais facilidade quando são molhados.

 

Orientações aos motoristas

Faça revisão dos pneus, freios, limpadores e faróis do veículo;

  • Mantenha os pneus calibrados e evite frear quando cair em um buraco para diminuir o efeito do impacto;
  • Para ter melhor visibilidade use o ar-condicionado e o desembaçador elétrico traseiro ou abra um pouco os vidros para deixar o ar circular pelo carro;
  • Reduza a velocidade e mantenha maior distância do veículo da frente;
  • Se houver pouca visibilidade em função de chuva ou neblina, pare e espere as condições do tempo melhorarem, caso possa fazer isso com segurança;
  • Evite freadas ou mudanças bruscas, pois o acúmulo de água na pista pode provocar a aquaplanagem, quando os pneus perdem o contato com o asfalto;
  • Utilize sempre a luz de seta para indicar mudança de direção;
  • Em caso de enchente, abandone o veículo assim que o nível de água atingir o batente do carro, pois pode começar a boiar.

Orientações da Defesa Civil

Nos casos de destelhamento devido aos ventos fortes, a orientação é permanecer dentro da residência e procurar abrigo, como uma mesa ou cama, para evitar ser atingido por cacos e pedaços de telha.

Quando as chuvas forem acompanhadas de raios, é importante não usar telefone ligados em tomadas e não ficar próximo de canos, janelas e portas metálicas. “A orientação é não utilizar equipamentos ligados à rede elétrica, principalmente se tiverem sido molhados, pois há risco de choque elétrico e curto-circuito”, ressalta Motta.

Para quem estiver na rua quando começar uma chuva, a Defesa Civil faz as seguintes recomendações:

– Não segurar objetos metálicos longos, como varas de pesca e tripés;

РṆo empinar pipas ou aeromodelos com fio;

РṆo andar a cavalo;

– Não permanecer na água;

– Evitar lugares que ofereçam pouca ou nenhuma proteção contra raios, como pequenas construções não protegidas (celeiros, tendas ou barracos) e veículos sem capota, como tratores, motocicletas ou bicicletas;

– Não permanecer em áreas abertas, como campos de futebol, quadras de tênis e estacionamentos;

–  Não permanecer no alto de morros ou no topo de prédios;

–  Não se aproximar de cercas de arame, varais metálicos, linhas elétricas aéreas e trilhos;

– Nunca se abrigue debaixo de árvores isoladas.

Piscinas

Durante as chuvas, a orientação é não entrar em piscinas ou lagos por conta do risco de raios e descargas elétricas. Em rios e cachoeiras, o problema é agravado pela possibilidade de tromba d’água.

Como a tendência dos raios é percorrer o caminho mais curto entre o solo e a nuvem onde foi produzido, não é recomendado estar perto de árvores ou estruturas metálicas.

No caso de inundações, se começar a entrar água dentro de casa, a orientação é desligar o disjuntor para evitar o risco de eletrocussão. O religamento da rede só deve ocorrer depois que ela for revisada, para que não haja colapso no sistema.

Veículos

Em veículos, a dica é não passar por locais alagados. Se o condutor não conseguir ver o meio-fio, que tem em torno de 25 centímetros de altura, o ideal é mudar de rota para não perder o veículo e nem arriscar a própria vida. Em casos de alagamento, o motorista deve sair do carro imediatamente.

Árvores

A poda de árvores que representem risco em áreas públicas pode ser solicitada ao Departamento de Parques e Jardins, da Companhia Urbanizadora da Nova Capital do Brasil (Novacap), pelo 3403.2626 ou às administrações regionais.

Emergências

Em situações de emergência, o primeiro órgão a ser acionado é o Corpo de Bombeiros Militar do DF, pelo 193. A Defesa Civil é chamada pelos bombeiros quando há ameaça iminente de desabamento de estruturas.

Canal direto

O canal direto com a Defesa Civil, para esclarecimento de dúvidas ou solicitações, como por exemplo para avaliação estrutural e de infiltrações, é o 199 ou pelos telefones 3362-1906/1909.

 

Edição: João Roberto