Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
1/04/21 às 14h56 - Atualizado em 1/04/21 às 14h56

🏍️Primeira moto de resgate vai para o museu dos Bombeiros

Agência Brasília

 

A MR 01 era a mais usada de um conjunto de 30 motocicletas de mesma marca que fazia à época o atendimento pré-hospitalar pelas ruas de Brasília| Foto: Lucio Bernardo Jr/Agência Brasília

 

Uma motocicleta que entrou para a história do Corpo de Bombeiros (CBMDF) e que ajudou a salvar centenas de vidas no Distrito Federal. De nome MR 01, esta viatura inaugurou o serviço de motorresgate na corporação, em abril de 2009. E, agora, 12 anos depois, foi restaurada, e vai virar mais uma peça no acervo do museu do CBMDF.

“Andei nesta moto. Ela serviu pra gente ir se acostumando com o socorro nas ruas e fizemos vários treinos com ela. Fico muito feliz de o Corpo Bombeiros restaurá-la, ao invés de ir para leilão. Guardo boas memórias dela”Elcio Souza, motociclista de resgate

 

A sigla no nome faz referência ao motorresgate, mas trata-se de uma Yamaha Lander de 250 cilindradas. A MR 01 era a mais usada de um conjunto de 30 motocicletas de mesma marca que fazia à época o atendimento pré-hospitalar pelas ruas de Brasília. Foi usada também em treinamentos para os militares que se preparavam para entrar no serviço.

 

A motorresgate, no Corpo de Bombeiros, é usada com ênfase no primeiro socorro, como nos acidentes de trânsito. Atende, principalmente, as regiões administrativas de Ceilândia, Taguatinga, Guará e Plano Piloto. Cada uma conta com uma dupla de motociclistas. A utilização de motos facilita o acesso aos locais, mesmo com o trânsito congestionado. É a chamada pronta-resposta.

 

“É o primeiro atendimento. Chegamos antes, com equipamentos para imobilização, desfibrilador, entre outros. E, em seguida é passada a situação e solicitado mais recursos para a central de operações”, explica o motociclista de resgate, sargento Elcio Souza.

 

“Mas também nos deslocamos a outras ocorrências como os incêndios, por exemplo”, conta. Um curso de capacitação de cinco semanas é necessário para os bombeiros que vão entrar no setor.

 

E a MR 01 foi pioneira nesse trabalho e deu “conta do recado”, segundo o sargento. “Andei nesta moto. Ela serviu pra gente ir se acostumando com o socorro nas ruas e fizemos vários treinos com ela. Fico muito feliz de o Corpo Bombeiros restaurá-la, ao invés de ir para leilão. Guardo boas memórias dela”, revela Souza.

 

MR 01: pioneira no trabalho de motorresgate | Foto: Lucio Bernardo Jr/Agência Brasília

Restauração em três meses

Foi um trabalho minucioso dos militares do Centro de Manutenção de Equipamentos e Viaturas (Cemev). A moto ganhou pneus zerados, revisão do motor e parte elétrica em geral, recuperação das rodas e raios, das tampas do motor e pintura dos chassis. Ficou novinha em folha, após três meses de dedicação de seus “mecânicos”.

“O serviço foi feito nos intervalos das manutenções executadas no dia-a-dia, pois trabalhamos no conserto das viaturas ativas. E sem ônus algum pra corporação, muitos militares doaram peças”, informa o segundo-tenente Rogério Abreu, do Cemev. Catorze militares participaram da restauração.

 

Integrante do museu

Já a frota do CBMDF, com o passar dos anos, se modernizou. Vários modelos se sucederam e hoje 20 motocicletas Honda CB, de 500 cilindradas, comandam os resgates.

 

“É a primeira moto de nosso acervo. Com certeza, vai chamar a atenção dos visitantes porque viatura é um equipamento muito representativo. É o que as pessoas veem nas ruas”Phrancis Sales, tenente chefe do museu e especialista em museologia

 

“É a primeira moto de nosso acervo. Com certeza, vai chamar a atenção dos visitantes porque viatura é um equipamento muito representativo. É o que as pessoas veem nas ruas”, acredita o chefe do espaço e especialista em museologia, tenente Phrancis Sales.

 

 

Criada em 1988, o musei do Corpo de Bombeiros conta com coleção de capacetes, uniformes de quatro décadas, documentos históricos, entre outros objetos. Está fechado em virtude da pandemia do coronavírus. Mas, as visitas são gratuitas.

 

Para Phrancis, a motocicleta será seguramente a principal novidade na retomada das atividades. “A MR 01 marcou o inicio de uma época. Tem um valor afetivo muito grande para nossos bombeiros. Foi uma felicidade recebê-la e logo estará disponível para quem quiser conhecer a máquina”, brinca o militar.

 

GALERIA DE FOTOS 

Primeira moto de resgate vai para o museu dos Bombeiros