Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
19/08/19 às 18h57 - Atualizado em 20/08/19 às 16h10

??SSP/DF inicia oficina de cinema para jovens do sistema socioeducativo

COMPARTILHAR

Adriana Machado, da Ascom – SSP/DF

 

Quarenta jovens em cumprimento de medida socioeducativa iniciam, nesta semana, oficinas de cinema e audiovisual, em Samambaia e Ceilândia. As aulas são oferecidas pela Secretaria de Segurança Pública (SSP/DF), por meio de sua Subsecretaria de Prevenção à Criminalidade (Suprec). Os alunos são encaminhados pelas Unidades de Atendimento em Meio Aberto (Uama), da Secretaria de Justiça e Cidadania (Sejus). As oficinas são uma alternativa às medidas socioeducativas para os participantes.

 

Em Ceilândia, as aulas começaram nesta segunda-feira (19) para vinte alunos. Mais vinte alunos iniciarão as aulas em Samambaia, nesta terça-feira (20).

 

As aulas ocorrerão em locais indicados pelas Uamas de cada cidade. Com duração média de três meses, os alunos terão dois encontros semanais com o coordenador da oficina e servidor da SSP/DF, Fáuston da Silva. Para o professor, os encontros funcionam como uma oportunidade de reinserção social para os adolescentes. “Ao iniciarmos as aulas, converso bastante com eles e falo da importância de perceberem a oficina como uma oportunidade e não uma penalidade”.

 

As atividades se dividem em teóricas e práticas. Os alunos aprendem a operar câmera, equipamentos de captação de som e iluminação, recebem noções de linguagem cinematográfica, aprendem sobre as diferentes funções dentro de um set de filmagem, fazem exercícios de experimentação e assistem a filmes. “Os alunos percorrem todas as etapas para a produção de um filme, que vai até a exibição pública. Por meio de uma parceria, eles também têm a oportunidade de assistirem filmes em salas de cinema”, contou Fauston.

 

Há mais de dez anos ensinando as técnicas a jovens e adolescentes, Fáuston acredita na transformação por meio da arte. “As aulas contribuem para que eles possam sonhar com um novo caminho. O curso expande as possibilidades dessas pessoas. Tenho muitos alunos que estão atuando no mercado de trabalho e iniciaram suas histórias nestas oficinas”.

 

Centros de Convivência

Na última quinta-feira (15), vinte jovens em situação de vulnerabilidade social iniciaram a oficina no Centro de Convivência, da Estrutural. As aulas são realizadas em parceria com a Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes). “A programação é praticamente a mesma do que é oferecido nas Uamas, mas neste caso são jovens encaminhados pela Secretaria por apresentarem vulnerabilidade social ou econômica”, explicou Fáuston.

 

Edição: Nicole Vasconcelos